Posts Marcados Com: Peru com criança

Hospedagem em Huaraz (El Tumi)

Em Huaraz, ficamos hospedados no El Tumi, localizado na  Jr. San Martín n. 1121, a 3 quadras da Plaza de Armas. Íamos caminhando até a área central da cidade, onde havia farmácias, restaurantes e lojas. O centro de Huaraz era até bastante movimentado.

Hospedagem em Huaraz, El Tumi

O lobby conta com vários sofás que foram ótimos para o tempo que precisamos esperar até a saída do nosso ônibus no último dia, pois já havíamos feito o check-out de manhã. Há um banheiro que foi super útil para nos prepararmos para a viagem.

IMG_0160

Água e chá de coca de cortesia na recepção.

Hospedagem em Huaraz, El Tumi

Nosso quarto era quádruplo, com quatro camas de solteiro. Era espaçoso e aconchegante. Não havia aquecedor, mas também não chegamos a sentir frio.

IMG_0154 IMG_0155 IMG_0156

O hotel conta com um spa, mas não chegamos a conhecer. Também não sei valores.

O restaurante do El Tumi fica no primeiro andar, ao lado da recepção, e é uma ótima opção para uma refeição sem ter que sair do hotel depois de um longo dia de passeio.

Hospedagem em Huaraz, El Tumi

O café da manhã é servido nesse restaurante. Quando fomos tomar café pela primeira vez, nos entregaram um cardápio com os preços das refeições. Mas acontece que, ao fecharmos o pacote com a agência de viagem, nos foi informado que o café estava incluído. Então fomos questionar na recepção e nos entregaram um voucher para apresentar no restaurante indicando o café da manhã de cortesia. Dessa forma, é importante saber se a reserva é com diária incluída ou não. Se não for, vai pagar pelo que consumir. Se for, é preciso ver na recepção para pegar o tal papel e, nesse caso, o que está incluído na diária é o café americano, ou seja, pão, manteiga, geleia, ovos, suco, café, chá. Tem que fazer o pedido para o garçom, não é sistema de buffet. É bem básico, mas cumpriu bem o objetivo. E se quiser algo a mais, tem no cardápio, é só pedir, e pagar. 😉

Hospedagem em Huaraz, El Tumi

Nós jantamos os outros dias no próprio restaurante. O cansaço quando retornávamos ao fim do dia era grande demais para sair em busca de lugar para comer. Os pratos não eram os mais saborosos que já havíamos experimentado, mas as porções eram bem servidas. Valia pelo facilidade e custo X benefício.

Sendo Huaraz o ponto de apoio para o turismo da região, existe uma rede hoteleira relativamente ampla para o tamanho da cidade. É possível encontrar hotéis desde os mais baratos, estilo albergue, até alguns um pouco mais luxuosos. O El Tumi é um meio termo, um hotel 3 estrelas confortável e com bom preço. Atende bem a expectativa para quem está com família e crianças.

Hospedagem em Huaraz, El Tumi

Terraço do hotel

Huaraz

Vista de Huaraz

 
 
 
(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

– Peru com crianças – Cordillera Blanca, Huaraz (dia 1)

– Peru com crianças – Cordillera Blanca, Chavín de Huántar (dia 2)

Anúncios
Categorias: Hotéis, Huaraz, Peru, Viajando | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Peru com crianças – Paracas (Islas Ballestas)

Fechamos nossos passeios dessa viagem com uma empresa de Lima chamada Peruvian Tours (existem muitas outras em Lima, mas gostamos dessa). Nos buscaram na rodoviária e nos levaram para o hotel no dia em que chegamos a Paracas. No dia seguinte, estavam no hotel no horário marcado, às 7:40 da manhã, para nos levar ao embarque para as Islas Ballestas.

Como havíamos fechado o pacote todo em Lima e já estava tudo pago, não tivemos que nos preocupar com ingressos, mas como informação o ticket para o tour pelas Islas Ballestas, mais a entrada ao Parque Nacional de Paracas, custa 15 soles adulto e 3 soles criança. Paga-se ainda uma taxa de 2 soles para o acesso ao cais onde é feito o embarque em um dos inúmeros barcos que seguem para as Islas Ballestas.

Local de embarque para Islas Ballestas, Paracas, Peru

Local de embarque para Islas Ballestas

Os barcos são na verdade lanchas, portanto descobertas. Dessa forma, se for inverno, é importante estar bem agasalhado, pois o vento frio castiga. No verão (embora no inverno também seja importante) não se pode esquecer o protetor solar.

Os barcos comportam cerca de 30 pessoas e cada uma precisa estar usando seu colete salva-vidas (existem uns menores apropriados para as crianças). Um guia vai passando as informações, mas não dava para escutar muito bem por causa do barulho do vento.

Islas Ballestas, Paracas, Peru Islas Ballestas, Paracas, Peru

Seguimos pela baía da península de Paracas, que possui 17 km, até as Islas Ballestas, num percurso que dura cerca de 30 minutos.

Islas Ballestas, Paracas, Peru

No caminho, avistamos o Candelabro, um desenho cravado três metros na rocha de calcário e que possui uma altura de 150 metros por 75 de largura. Existem algumas teorias sobre o surgimento do Candelabro. Uma delas, que teria sido feito pelo povo Paracas, de um período a.C. Outra teoria data o Candelabro de 1458, quando piratas teriam escondido ouro naquele local, marcando o ponto em que os tesouros estariam enterrados. E a teoria mais aceita é que data de 1820 e o relaciona com a passagem do general San Martin por essa região por ocasião da independência do Peru.

El Candelabro Islas Ballestas, Paracas, Peru

El Candelabro

 Candelabro  Islas Ballestas, Paracas, Peru

Barcos param para fotos em frente ao Candelabro

Quando avistamos as Islas Ballestas já conseguimos entender porque são consideradas “las pequeñas Galápagos“. Uma enorme quantidade de pássaros habita as ilhas onde vários arcos naturais foram escavados pela erosão da água e do vento. A imagem resultante é impressionante.

Islas Ballestas, Paracas, Peru Paracas - Islas Ballestas

Islas Ballestas, Paracas, Peru Paracas - Islas Ballestas Islas Ballestas, Paracas, Peru

O barco circula as ilhas, e até passa dentro de uma das grutas, mas não é permitido desembarcar (ainda bem, assim a natureza se mantém longe dos dedos do homem).

Islas Ballestas, Paracas, Peru Paracas - Islas Ballestas

Além das mais de 160 espécies de aves, que incluem os mergulhões peruanos, pelicanos e outras aves migratórias, encontramos pinguins e leões marinhos.

Paracas - Islas Ballestas Paracas - Islas Ballestas Islas Ballestas, Paracas, Peru Islas Ballestas, Paracas, Peru

Os pássaros produzem bastante excremento (o que deixa o local com um cheirinho não muito agradável) e esse guano, que é rico em minerais, é usado como fertilizante.

Islas Ballestas, Paracas, Peru Islas Ballestas, Paracas, Peru Paracas - Islas Ballestas Islas Ballestas, Paracas, Peru com crianças Islas Ballestas, Paracas, Peru, com crianças

Os desenhos que os pássaros fazem no céu são hipnotizantes.

Islas Ballestas, Paracas, Peru Islas Ballestas, Paracas, Peru Islas Ballestas, Paracas, Peru

No retorno, ainda recebemos a visita dos golfinhos que nadavam entre os barcos.

Islas Ballestas, Paracas, Peru Islas Ballestas, Paracas, Peru

O passeio todo dura em torno de 2 horas, e é uma experiência única e inesquecível. 

 
 
(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

Peru com crianças – hospedagem em Paracas no Double Tree by Hilton Resort

Circuito Mágico de las Aguas no Parque de la Reserva em Lima

Restaurantes – HUACA PUCLLANA (Lima)

Distrito de Barranco em Lima

Peru com criança – Machu Picchu, parte 3: a Cidade Mágica dos Incas

Categorias: Paracas, Peru, Viajando | Tags: , , , , , | 2 Comentários

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: