Posts Marcados Com: Nicholas Sparks

Resenha – UM PORTO SEGURO (Nicholas Sparks)

Resenha livro Um Porto Seguro Nicholas Sparks

Um Porto Seguro

Título nacional: Um porto seguro

Título original: Safe Haven

Autor: Nicholas Sparks

Editora: Novo Conceito

ISBN: 9788581630045

Categoria: Literatura Estrangeira/Romance

Ano de lançamento: 2012

Páginas: 384

Sinopse: Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais, até uma série de eventos levá-la a dois relacionamentos relutantes: um com Alex, o viúvo com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos; o outro com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas… e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio. Fonte: Saraiva

“É assim que a vida funciona. Na maior parte do tempo nada é fácil. Temos simplesmente que tentar fazer o melhor que pudermos. ”

Um porto seguro é mais um livro do famoso escritor Nicholas Sparks, que já teve várias adaptações de seus romances para as telas do cinema como Diários de uma paixão, Um amor para recordar, Noites de tormentas, além do próprio Um Porto Seguro. Neste livro, o autor traz a história de Katie/Erin, atormentada por um passado secreto, que se muda para uma pequena cidade chamada Southport, no estado da Carolina do Norte. Lá ela conhece Alex, pai de dois filhos e que guarda sua própria história sofrida de vida.

Os personagens são muito carismáticos, sendo impossível não se cativar por suas histórias e torcer pelo envolvimento deles. Alex faz o estilo super pai e marido dos sonhos. É um homem bom, honesto, trabalhador. Já Katie é descrita como bonita, carinhosa, dedicada e esconde um segredo sobre sua vida. O mistério em torno do passado dela gera curiosidade, embora seja previsível e só dure alguns capítulos antes de ser revelado ao leitor. Porém, a forma que o autor encontrou de trazer os detalhes da história de Katie torna a leitura mais dinâmica e interessante. Somos apresentados a Kevin e a sua participação na história é essencial para agitar o enredo e tirar a trama do marasmo. A filha de Alex, Kristen, é uma graça e encanta com seu jeitinho de menina. Já Josh é meio ofuscado pela irmã. Fora que as falas dele não condizem com as de uma criança daquela idade, dificultando a conexão com o personagem. Jo é a vizinha e melhor amiga de Katie na nova cidade.

A narrativa é em terceira pessoa, sendo intercalada quanto à perspectiva de Katie, Alex e Kevin. Os diálogos são bem elaborados e realistas. É fácil se colocar dentro da história e se envolver com a trama. A escrita de Nicholas Sparks é simples, fluida e cativante. Um Porto Seguro é um livro leve, gostoso de ler, com um romance suave, personagens complexos e palpáveis, acrescentado de um toque de suspense e sobrenatural. O autor traz ação ao final da trama, que deixa a história frenética e instigante. E, para complementar, ainda surpreende com um final que confesso ter me pego desprevenida, pois não cheguei a suspeitar em nenhum momento. Ele foi sagaz e sutil. Ao mesmo tempo, diferente de alguns outros livros do autor, o final agradou à minha expectativa.

A forma que o autor narra a confusão mental de Kevin e sua condição psicológica é muito interessante. Nós conseguimos enxergar o mundo pelos olhos do personagem, entender seus pensamentos distorcidos e contraditórios. É possível compreender um pouco como ocorre o processo da doença mental dessas pessoas. A temática é complexa e, infelizmente, mais comum na vida real do que deveria. Como os finais dos livros de Nicholas Sparks são imprevisíveis e nem sempre me agradam, fiquei tensa nas últimas 100 páginas sem saber que fim ele daria aos protagonistas. É um livro que faz o leitor vivenciar diferentes emoções e traz um outro lado do autor, com seu estilo ainda dramático, mas que ele soube dosar e mesclar com suspense, romance, ação e mistério, sem tanto daquele exagero sentimentalista que é sua característica. É um livro fácil e rápido de ler que consegue entreter de uma forma geral.

“Eu realmente acredito que, embora o amor possa ferir, ele também seja capaz de curar. ”

“Todo casal precisa de algumas discussões de vez em quando. Apenas para provar que o relacionamento é forte o bastante para sobreviver a elas. ”

 
(Nos acompanhem também noFacebook      Twitter      Instagram)
 
Outras Resenhas aqui.
Anúncios
Categorias: Lendo | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Resenha – À PRIMEIRA VISTA (Nicholas Sparks)

Resenha À primeira vista Nicholas Sparks

Nicholas Sparks

Título nacional: À Primeira Vista

Título original: At First Sight

Autor: Nicholas Sparks

Editora: Arqueiro

ISBN: 9788580410556

Categoria: Literatura Estrangeira/Romance

Ano de lançamento: 2012

Páginas: 256

Sinopse: Jeremy Marsh tinha três certezas: jamais se mudaria de Nova York, não se apaixonaria novamente e nunca teria filhos. Mas agora ele está prestes a se casar com Lexie Darnell e aguarda a chegada da primeira filha, enquanto conduz a reforma de sua nova casa na pequena cidade de Boone Creek, na Carolina do Norte. Em meio a tantas mudanças, Jeremy luta para reencontrar o equilíbrio pessoal e profissional ao lado da mulher que o fez mudar todos os seus planos. Quando tudo parece estar entrando nos eixos, Jeremy recebe um misterioso e-mail que dá início a uma série de acontecimentos que irão testar a força dessa paixão. Atormentado pela ideia de estar sendo traído, vivendo uma crise criativa que o impede de trabalhar e angustiado com a gestação complicada de Lexie, ele não poderia imaginar que o pior – e o melhor – ainda estavam por vir. “À primeira vista” captura toda a incerteza, a tensão e a angústia da vida desse jovem casal, mas também retrata o romantismo, o companheirismo, a descoberta, o amadurecimento que só o verdadeiro amor pode proporcionar. Fonte: Saraiva

“Entre o sofrimento e a alegria, a redenção. E a descoberta de que o que dá sentido à vida é o amor: só quem ama – e sofre – pode dizer que está de fato vivo.”

Li À Primeira Vista sem saber que era, na verdade, uma continuação de O Milagre. Entretanto, em nada atrapalhou a minha leitura o fato de não ter lido o livro anterior. Talvez apenas a questão de ter sentido falta das características físicas nas descrições dos personagens. A história anterior é pincelada durante a narrativa desse volume, permitindo que o leitor entenda e se situe bem no enredo.

Confesso que fiquei meio sem palavras quanto a esse livro. Não sei bem o que escrever porque vivi um misto de sentimentos e emoções ao longo dele. À Primeira Vista é uma história emocionante que descreve precisamente a rotina de um jovem casal, com suas dificuldades no início do casamento e em uma gestação. Inicialmente, não gostei muito, achei meio cansativo e sem grandes atrativos. Depois, fui entrando na história a ponto de entender que era um livro sobre nada e, ao mesmo tempo, sobre tudo. Confuso? É porque em grande parte do livro simplesmente não ocorre nada, é o cotidiano. Ou seja, é tudo o que ocorre normalmente em nossas vidas. Fica fácil sentir uma identificação com os personagens e suas vidas. Quem nunca viveu as dificuldades de um início de casamento? Quem nunca teve crises de ciúmes? De forma que o enredo do livro é tão real, tão palpável, tão verdadeiro. Não espere grandes acontecimentos, ou mistérios, ou suspenses, ou muita ação. A narrativa se passa pelo dia a dia deste casal, Jeremy e Lexie, e pelos problemas de seu relacionamento. Assim como pode ocorrer com qualquer outra pessoa da face da terra. O autor conseguiu captar muito bem os sentimentos e narrou fases da vida que são tão comuns. Tudo isso torna o livro gostoso de ler, singelo, simples, e ao mesmo tempo envolvente e inspirador. Nos vemos refletidos naqueles personagens, ou, no mínimo, eles poderiam ser nossos vizinhos, nossos parentes, nossos amigos.

Outro fato que gostei muito foi a possibilidade de entrar na cabeça de um homem. O narrativa é em terceira pessoa e, em grande parte, pela perspectiva de Jeremy. E o autor conseguiu colocar nas falas e nos pensamentos de Jeremy muito do comportamento do sexo masculino frente a diversas situações, como as mudanças de humor da mulher na gestação, ou o momento do parto, entre outras. Mergulhamos nas dúvidas, nas angústias, nos medos, nas incertezas de um jovem homem frente a tantas situações que ele está passando em sua vida com a mudança para uma nova cidade, o casamento, a filha por nascer. Isso me fez dar muitas gargalhadas em diversos momentos, imaginando o que meu marido estaria pensando nessas mesmas ocasiões. Em outros poucos momentos, a narrativa em terceira pessoa pega a perspectiva da Lexie, mas é muito superficial frente ao foco principal que é a visão de Jeremy.

Os personagens são cativantes. Jeremy é um doce, divertido, carinhoso, reflexivo e inteligente. Ele conquista facilmente o leitor. Lexie é uma mulher forte, que enfrentou muito sofrimento na vida e que agora vê a chance de ser feliz ao lado do homem que ama. Adorei a forma que foi desenrolando o relacionamento deles, como eles iam enfrentando as dificuldades e amadurecendo juntos, buscando sempre as melhores soluções baseadas no amor verdadeiro que sentiam um pelo outro. Doris, a avó que criou Lexie, é simplesmente incrível com suas lições de vida que nos prendem a atenção e até nos fazem pensar. Ela tem sempre uma frase sábia para falar ou um grande conselho a dar. É uma experiência de vida.

Como eu disse, não acontece muita coisa durante todo o livro, e sempre que ocorre algo é logo resolvido e a relação evolui com os aprendizados. E eu estava gostando do livro exatamente por isso, pois estava diferente do costume do Nicholas Sparks. Nada de grandes dramalhões. Infelizmente, ao final, eu lembrei o porquê que não sou grande fã dos livros do autor. Nem sempre os seus finais são os que eu gostaria de ler. Tudo bem que é a vida e que nem sempre temos o final feliz que tanto esperamos, mas mesmo assim, quando eu estou lendo, gosto de ter esse final feliz. Mas é Nicholas Sparks e sem drama… não era ele. O importante é que podemos tirar uma grande lição de superação e recomeço frente aquilo que não podemos controlar.

De forma geral, é um livro muito bom. A narrativa eloquente do autor está presente e, apesar de poucos diálogos e muito texto narrado, a leitura é fácil, rápida e envolvente. É um livro que entretém e que produz diversas emoções no leitor, arrancando desde boas gargalhadas até as mais descontroladas lágrimas.

“Meu amor é maior que a quantidade de peixes do oceano e vai mais longe que a distância daqui até a lua.”

 
(Nos acompanhem também noFacebook      Twitter      Instagram)
 
Outras resenhas aqui.
Categorias: Lendo | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: