Posts Marcados Com: New England

New England no Outono – de Portland (Maine) a Salem (Massachusetts)

Depois de percorrer a Kancamagus Highway, na White Mountain National Forest, estávamos deslumbrados com a beleza do outono em New England e com as cores que coloriam as árvores da floresta. Mas a viagem ainda estava longe de chegar ao fim, e ainda havia muito mais para nos encantar no litoral da Nova Inglaterra, enquanto nossa road trip seguia de Portland, no estado do Maine, até Salem, e nos aproximava do nosso destino final Boston, em Massachusetts.

Portland, Maine

Localizada na península da baía de Casco, Portland detém o maior porto de New England, sendo, inclusive, ponto de parada para vários cruzeiros. O Old Port é o distrito histórico de Portland, conhecido por suas ruas de pavimento, os vários píeres de pescaria, os inúmeros restaurantes de frutos do mar e os prédios de tijolinhos vermelhos. É uma delícia caminhar pelo porto antigo.

Portland, Maine

O destaque da culinária local são os frutos do mar, especialmente as ostras e as lagostas. Um prato muito tradicional é o Clam Chowder, e fazemos um destaque para uma enorme recomendação aqui: NÃO DEIXE DE EXPERIMENTAR!!! Mesmo quem não curte muito marisco (como eu), não tem como não achar este creme de mariscos delicioso. Existem variedades diferentes de Clam Chowder, sendo encontrados em várias cidades de New England. Nós comemos em Portland e em Boston, e o de Portland venceu de 1000 pontos.

Portland, Maine

Portland, Maine

Clam Chowder

Por falar em comer em Portland, um restaurante que conhecemos no Old Port e mais que recomendamos (foi o melhor achado gastronômico de toda nossa viagem por New England e Canadá) foi o DiMillo’s on the Water. O restaurante é um barco ancorado num píer de Old Port e o ambiente por si só já é sensacional. As crianças amaram jantar dentro de um barco.

Portland, Maine

Apesar do requinte, os preços não são muito salgados como se possa imaginar inicialmente. Claro, não foi o restaurante mais barato da viagem, mas também está longe de ser algo absurdo, e o que se come, onde se come, e, principalmente, a qualidade do que se come, compensa qualquer valor. O New England Clam Chowder do DiMillos é divino, e o Seafood Alfredo (fettucini ao molho alfredo com camarões, lagosta e scallop) é de comer ajoelhado. A porção é super bem servida, de forma que eu e o marido dividimos e saímos muito satisfeitos. Super indicado!

Portland, Maine Portland, Maine

Depois de caminhar parte da manhã pelo Old Port, buscamos o carro no Hampton Inn em que ficamos hospedados, e voltamos para estrada. Nosso roteiro neste dia ainda havia vários pontos de parada…

Portland, Maine Portland, Maine

O estado do Maine é conhecido por seus inúmeros faróis. São mais de 60 espalhados por sua costa rochosa, sendo cerca de uns 20 acessíveis de carro. Se alguém mais aí tem uma paixão por faróis, aqui é o lugar. Não dava para conhecer todos nesta viagem, ou os meus filhos iam morrer de tédio, como eles diziam, mas escolhemos ao menos uns 3 para apreciar (e até as crianças tiveram que dar o braço a torcer porque também acabaram curtindo o passeio, a vista e o vento gelado). Nós adoramos quando conhecemos o farol de St Augustine, mas os do Maine tinham uma estrutura bem diferente, mais românticas, sei lá, como mostram as fotos abaixo.

Portland Head Light, Portland, Maine Portland, Maine

Ao sul de Portland, no Bug Light Park, encontra-se o Portland Breakwater Light, um farol construído em 1875 ao final dos 600 metros do quebra mar que protege o porto de Portland contra tempestades vindas do oceano. O arquiteto Thomas Walter se inspirou no Choragic Monument of Lysicrates de Atenas, Grécia, para criar um estilo único de farol que distingue o Portland Breakwater Light, também conhecido como Bug Light, de qualquer outro.

Portland Breakwater Light, Bug Light, Portland, Maine Portland Breakwater Light, Bug Light, Portland, Maine

É possível estacionar o carro no Bug Light Park e caminhar pelo calçadão à beira-mar e pelo quebra mar até chegar ao farol.

Portland Breakwater Light, Bug Light, Portland, Maine Portland Breakwater Light, Bug Light, Portland, Maine

Seguindo para Cape Elizabeth, paramos no Portland Head Light, localizado no Fort Williams Park. O parque fica aberto o ano todo durante todo o dia e não há taxa para entrar.

Portland Head Light, Portland, Maine

Considerado o farol mais antigo do estado do Maine, o Portland Head Light teve sua construção concluída em 1791. As instalações do farol também permitem a entrada gratuita. Apenas para visitar o museu (aberto desde o Memorial Day, última segunda-feira de maio, até o final de outubro, das 10h às 16h) cobra-se um ingresso de 2$ para adultos e 1$ para crianças de 6 a 18 anos.

Portland, Maine Portland, Maine Portland, Maine

No Cape Neddick,  em York, uma cidade ao sul do estado do Maine, está o Nubble Light, um farol localizado numa pequena ilha a alguns metros da costa. O Nubble teve sua construção concluída em 1879.

Farol, Nubble Light, Maine Nubble Light, Maine

O caminho para chegar ao Sohier Park, onde estacionamos para apreciar o Nubble Light, passa por uma área bem residencial e pacata.

Portland, Maine Portland, Maine

Optamos por continuar a viagem pela costa, seguindo um tempo pela Long Beach Ave, a A1, que beira a praia. Só depois voltamos para I95, atravessando uma pontinha do estado de New Hampshire antes de entrar em Massachusetts.

Farol, Nubble Light, Maine Portland, Maine

Pouco antes de chegarmos a Salem, fizemos uma parada para conhecer a Connors Farm, em Denver. Foi uma experiência bem legal para as crianças, apesar da fazenda já estar em fim de temporada e muitas coisas estarem fechadas ou já bem deterioradas, como era o caso do labirinto de milho.

Connors Farm, Massachusetts Connors Farm, Massachusetts Connors Farm, Massachusetts

De qualquer forma, valeu a brincadeira e fica a dica para quem está indo no período de maio a novembro. E como estávamos perto do Halloween, os meninos adoraram conhecer uma plantação de abóboras. Foi bem divertido!

Connors Farm, Massachusetts Connors Farm, Massachusetts Connors Farm, Massachusetts Connors Farm, Massachusetts Connors Farm, Massachusetts

No início da tarde estávamos em Salem, mas, infelizmente, a chuva chegou junto com a gente. E atrapalhou! Não conseguimos cumprir nosso planejamento na cidade e as crianças ficaram bem arrasadas porque não tiveram a oportunidade de vestirem suas fantasias aterrorizantes e participarem do desfile que estava ocorrendo todas as tardes durante o mês de outubro, período em que ocorre o Haunted Happenings, repleto de programações para o Halloween.

Salem, Massachusetts Salem, Massachusetts

Para explorar Salem, o ideal é deixar o carro estacionado em um dos vários estacionamentos da cidade, mas alguns só aceitam dinheiro.

Nós começamos nosso passeio pelo Visitor Center, na 2 New Liberty Street, onde pegamos um mapa para nos orientarmos pelas ruas, apesar de que uma faixa vermelha no chão ajuda a guiar os visitantes pelos pontos turísticos e atrações do centro histórico.

Salem, Massachusetts Salem, Massachusetts

Salem é repleta de museus, mas nós só visitamos mesmo o Witch History Museum, no qual, através de cenários com bonecos, a história da histeria das bruxas, de 1692, é contada aos visitantes. E olha, sem querer ser chata, mas o negócio é bem fraquinho, viu?! Bom, ao menos os meninos se divertiram (um pouquinho). Como observação, os cenários são num andar subterrâneo e o local é meio escuro e apertado. Junta-se a isso uns bonecos feios e um ar meio macabro… e crianças pequenas podem ficar assustadas.

Salem, Massachusetts Salem, Massachusetts Salem, Massachusetts

Já haviam nos alertado que as atrações de Salem eram “pega-turista” e, depois do Witch History Museum, meio que confirmamos e não nos interessamos em visitar nenhum outro dos inúmeros museus da cidade. Como informação, seguem alguns links:

Nós queríamos mesmo era caminhar pelas ruas, conhecer a cidade, ver as decorações de bruxas por todos os lados, caminhar pela Essex Street, ver o Witch Trial Memorial e o Old Burying Point Cemetery, aproveitar o clima de Halloween, mas a chuva não deu trégua e tivemos que abandonar os planos e seguir para o hotel.

Salem, Massachusetts

Assim como ocorreu em  Washington, e em Savannah, o tempo nos atrapalhou muito e deixou aquele gosto amargo de que não conhecemos nada da cidade, de forma que teremos que voltar em breve. 

Salem, Massachusetts

 

(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

– Ottawa – Bate e volta de Montreal

– Canadian Museum of History e Children’s Museum

Montreal com crianças – dicas de onde ir

– Québec – o que conhecer

– Travel Mobile – Chip de celular para viagens pelos EUA

Anúncios
Categorias: EUA, New England, Viajando | Tags: , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

White Mountain (New Hampshire) – percorrendo a Kancamagus Highway

Depois da nossa viagem pelo Canadá, continuamos nossa road trip retornando para os EUA, e seguimos em direção a Portland, mas não sem antes passar pela White Mountain National Forest, no estado americano de New Hampshire.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

Nossa primeira parada foi na cidade de North Woodstock, onde há um Visitor Center (saída 32 da I93). No Centro de Visitantes pegamos informações das estradas e mapas, e decidimos qual seria nosso percurso.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

São várias rotas cênicas à disposição, e dá vontade de percorrer todas, mas só tínhamos este dia e teríamos que optar por apenas uma. A escolhida foi a considerada imperdível por quem conhece, a Kancamagus Highway. Não conhecemos nenhuma outra, mas já deu para concordar, a Kancamagus é imperdível mesmo.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

Passamos por Lincoln e, se precisa abastecer o carro ou desabastecer a bexiga, essa é a hora, porque depois só em Conway.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

A Kancamagus Highway percorre 58km da Route 12 entre as cidades de Lincoln e Conway, atravessando a White Mountain Forest e beirando o monte Kancamagus. Nós já estávamos no fim de outubro e o pico do Fall Foliage do outono já havia passado, de forma que as árvores já estavam muito secas, se preparando para chegada do inverno. Se ainda assim já era lindo, só ficávamos imaginando no ápice do outono…

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

E por falar em inverno, a White Mountain é muito procurada na temporada de neve e há várias estações de ski  pela região, então pode ser outro bom período para visitá-la.

Ao longo da rota cênica, a Kancamagus Highway possui diversos pontos de parada ou mirantes para apreciar vistas de tirar o fôlego, além de áreas de camping, trilhas para caminhadas, cachoeiras e ponte coberta. Nós aproveitamos algumas sugestões passadas no Centro de Visitantes e aprovamos, de forma que deixamos as dicas aqui:

  • Lincoln Woods

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

Vale a pena caminhar um pouco pela Lincoln Wood Trail, depois de atravessar a ponte sobre o rio Pemigewasset.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Hancock Overlook

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Pemigewasset Overlook

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Lily Pond

Não tem ponto de parada e só tiramos foto de dentro do carro mesmo.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Sugar Hill Overlook

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Sabbaday Falls

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

Há uma trilha para a cachoeira, mas é curtinha e bem tranquila.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus HwyWhite Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

Não deixe de subir as escadas até o topo para ver as duas quedas d’água. 

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Rocky George Scenic Area

Resolvemos não descer do carro para seguir direto para a Lower Falls.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

  • Lower Falls

Acabou que a cachoeira estava fechada e não conhecemos. 😦

  • Albany Covered Bridge

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

A ponte tem 36 metros, sendo que a original, de 1858, foi restaurada. É possível parar num estacionamento ao lado e atravessar caminhando a ponte sobre o rio Swift, mas lembrando que passa carro pela ponte, então é preciso estar atento às crianças.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

A área da ponte coberta nos proporcionou as paisagens mais incríveis da Kancamagus Falls.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

Não havíamos sido orientados no Centro de Visitantes, mas, durante as paradas, vimos uns painéis explicando sobre o pagamento da taxa de estacionamento para a White Mountain National Forest. Acontece que não há uma taxa para usufruir das áreas de lazer da floresta, mas existe uma taxa para estacionar o carro nos diversos estacionamentos da área. Para pagar a taxa, é bem simples (coisa que nunca imagino funcionando no Brasil, infelizmente): basta pegar um dos envelopes que estão disponíveis em caixas ao lado dos painéis, colocar o dinheiro dentro, lacrar e retirar um canhoto que fica como comprovante e deve ser colocado no painel do carro, e depositar o envelope numa urna fechada com cadeado. Depois os responsáveis passam recolhendo os envelopes. Não tinha ninguém fiscalizando ou cobrando isso, mas até acredito que em algum momento possa passar alguém conferindo os carros estacionados. Prestamos atenção nos carros e todos estavam com os comprovantes nos vidros. Existem 3 tipos de passes disponíveis, o de 3$ para o dia todo, o de 5$ válido por 7 dias, e o de 20 a 25$ que era passe anual. Também é possível comprar os passes nos Centros de Visitantes, alternativa importante para quem não tem o dinheiro trocadinho para colocar no envelope.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

A White Mountain National Forest conta ainda com uma infinidade de atividades para todas as idades, podendo ser uma opção divertida e cheia de aventura para as famílias, principalmente durante o verão. Nós esperamos voltar com mais calma numa outra oportunidade.

White Mountain National Forest, New Hampshire, Kancamagus Hwy

(Facebook   Twitter   Instagram)

 

 

 

______________________________________________

Posts relacionados:

Bate e volta de Montreal

– Canadian Museum of History e Children’s Museum

Montreal com crianças – dicas de onde ir

– Québec – La Citadelle

– Québec – Observatoire de la Capitale

Categorias: EUA, New Hampshire, Viajando | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: