Posts Marcados Com: Indianápolis

Indianapolis Motor Speedway e Hall of Fame Museum

Já havíamos conhecido o Daytona International Speedway e nos interessamos por visitar também o Indianapolis Motor Speedway. A diferença entre eles é que no de Indianápolis existe um museu, o Hall of Fame.

Hall of Fame do Indianapolis Motor Speedway

Indianapolis Motor Speedway

A pista oval do Indianapolis Motor Speedway foi aberta em 1909 e possui cerca de 4km, ou melhor, 2.5 milhas. Atualmente, abriga diversos eventos automobilísticos como o MotoGP e uma etapa da Nascar, não esquecendo o Indianapolis 500 ou, como também é conhecida, a Fórmula Indy 500 milhas. De 2000 a 2007, as corridas do Grande Prêmio dos EUA de Formula 1 ocorreram no Motor Speedway.

O passeio começa no prédio do Hall of Fame, que fica no centro da pista. Para acessar o estacionamento gratuito do local é preciso pegar uma entrada que passa por baixo da pista. Num primeiro instante, achamos até que estávamos errados, mas era isso mesmo. Há uma placa indicando, confie nela.

Pista oval do autódromo Indianapolis Motor Speedway

Na recepção do museu pode-se comprar os ingressos separadamente: apenas para visitar o Hall of Fame ou apenas para dar uma volta pela pista; ou pode comprar o combo para ambos. Nós optamos por fazer os dois e recomendamos.

preços do Indianapolis Motor Speedway e Hall of Fame Museum

A volta na pista dura 15 minutinhos, mas é bem legal ter a mesma visão dos pilotos. O passeio é feito em pequenos ônibus que saem da frente do Hall of Fame regularmente. Durante o tour, uma gravação narra um pouco da história do local.

ônibus que faz o tour pela pista oval do Indianapolis Motor Speedway Autódromo Indianapolis Motor SpeedwayPista oval do Indianapolis Motor Speedway

O ônibus faz uma rápida parada sobre a faixa de largada feita de pequenos tijolos, que são originais da pista antes de ser asfaltada. Por isso a pista é muito conhecida nos EUA por The Brickyard. Em nenhum momento chegamos a descer do ônibus.

Linha de largada do Indianapolis Motor Speedway

Yard of Bricks, faixa de tijolos da Victory Lane

Terminada a volta na pista oval, retornamos para o museu e fomos conhecê-lo em detalhes. Nem preciso dizer que os homens (grandes e pequenos) ficaram enlouquecidos, mas o local agrada mesmo a todos sexos e idades, principalmente se curtem automobilismo (ok, confesso que fiquei entediada em pouco tempo).

São dezenas de carros de diferentes épocas, motos, troféus, fotos e vários outros objetos relacionados ao automobilismo.

Carros de corrida no Indianapolis Motor SpeedwayExposição de motos no Hall of Fame Museum do Indianapolis Motor SpeedwayHall of Fame no Indianapolis Motor Speedway

Encontramos o Marmon Wasp que ganhou a corrida inaugural da Indy 500 em 1911, assim como muitos outros campeões (como, por exemplo, o carro de Emerson Fittipaldi de 1989).

Hall of Fame no Indianapolis Motor Speedway

Marmon Wasp

Os brasileiros têm papel de destaque no museu. No ano de 2002, Rubens Barrichello, pilotando pela Ferrari, foi o campeão da prova de Fórmula 1. O piloto de 500 milhas Hélio Castroneves foi um dos poucos a ganhar a corrida nesse autódromo (2001-2002-2009). Um dos pilotos brasileiros mais conhecidos era o Emerson Fittipaldi que ganhou a corrida em 1989 e 1993, sendo que na primeira oportunidade foi o campeão daquela temporada. Ainda em 2013 o campeão da prova foi o brasileiro Tony Kanaan. Todos estão destacados no Hall of Fame.

Emerson Fittipaldi no Hall of Fame no Indianapolis Motor Speedway Indianapolis Motor Speedway e Hall of Fame Museum Indianapolis Motor Speedway e Hall of Fame Museum Indianapolis Motor Speedway e Hall of Fame Museum Hall of Fame no Indianapolis Motor Speedway

A quantidade de artigos expostos impressiona e acabamos tirando muitas e muitas fotos. Levamos 1 hora dentro do Hall of Fame, mas daria para ficar até mais, principalmente para quem é aficionado por carros. 

Exposição de carros no Hall of Fame Museum do Indianapolis Motor Speedway Exposição de carros no Hall of Fame Museum do Indianapolis Motor Speedway Carro de corrida no Indianapolis Motor Speedway Hall of Fame no Indianapolis Motor Speedway Garagem no Hall of Fame no Indianapolis Motor Speedway

Como em Daytona Beach, é possível fazer um tour pelas instalações, no chamado Grounds Tour, com duração de 1h e meia, que percorre a pista oval, o media center, o pódio, a área da garagem e o chamado Gasoline Alley Suites, além de parar na faixa de tijolos (Yard of Bricks), que é a faixa de largada. Esse tour ocorre diariamente em quatro horários (9:30, 11:15, 13:15 e 15h). Nós não fizemos e achamos a volta de 15 minutos da pista bem suficiente para conhecer. Custo do Grounds Tour (já inclui a entrada no Hall of Fame): 25U$ adultos; 10$ crianças de 6 a 15 anos; menores de 5 anos não pagam.

Pódio do autódromo Indianapolis Motor Speedway

Pódio do Indianapolis Motor Speedway

O horário de funcionamento do Hall of Fame é diariamente das 10h às 16h (de Novembro a Fevereiro) ou das 9h às 17h (de Março a Outubro).

A entrada do museu custa 5U$ para os adultos e 3U$ para as crianças (menores de 5 anos não pagam). Para fazer a volta pela pista paga-se 5U$ (adultos) e 3U$ (crianças de 6 a 15 anos).

O Indianapolis Motor Speedway está localizado na 4790 West 16th Street, Indianapolis, IN 46222.

carro de corrida no Hall of Fame no Indianapolis Motor Speedway Carro de corrida no Indianapolis Motor Speedway


 
(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

The Children’s Museum of Indianapolis, o maior museu da criança do mundo

Passeando por Indianápolis? Dicas de onde ir

Roteiro – Viajando de carro de norte a sul dos EUA (Indianápolis, Nashville, Memphis, New Orleans, Houston, Dallas, Chicago)

Anúncios
Categorias: EUA, Indianápolis, Viajando | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

The Children’s Museum of Indianapolis, o maior museu da criança do mundo

Dentre as diversas opções de turismo em Indianápolis, uma atração em especial é ponto de parada obrigatório para quem está viajando com crianças, o Children’s Museum, com o qual os meninos sonhavam desde que começamos os planejamentos dessa viagem. Eles só falavam em visitar o maior museu da criança do mundo, e estavam eufóricos. E não é exagero, o museu é enorme. São cinco andares repletos de atividades para a garotada. Sem dúvida, o melhor museu da criança que estivemos até hoje. Compensa, inclusive, um desvio na rota para quem não tem Indianápolis como destino principal, nem que seja apenas pelo museu.

O Colagem e o Falando de Viagem nos ajudaram muito nos planejamentos da visita ao Museu da Criança de Indianápolis.

Já pelo lado externo podemos ter noção das dimensões do museu. O grande prédio se destaca não apenas pelo tamanho ou pelo colorido, mas também pelos dinossauros que tentam entrar no museu ou dar aquela espiadinha no que ocorre lá dentro. Claro que isso já atiça a curiosidade e queremos também saber o que eles estão vendo por aquela janela.

Museu da criança de Indinanápolis

Ao lado do museu, do outro lado da rua, há um espaçoso edifício garagem onde é possível estacionar gratuitamente. Depois é só atravessar uma passarela até a entrada do Children’s Museum, o que foi super importante no intenso frio que pegamos durante nossa visita a Indianápolis.

Museu da criança de Indinanápolis

Edifício Garagem

Museu da criança de Indinanápolis

Corredor fechado do estacionamento à entrada do museu

Quando chegamos ao hall de entrada do museu já ficamos impressionados. Somos recepcionados não apenas pelos rostos dos dinossauros (aqueles que vimos do lado de fora espiando o interior), mas também por um grande Bumblebee do filme Transformers.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

Existem armários que foram super úteis já que fomos no inverno, pois conseguimos livrar as mãos dos casacos (ainda mais que os das crianças também acabam sempre sobrando para os pais carregarem). O valor do aluguel é 1,25U$, em moedas de 25 centavos, válido por tempo indeterminado. Foi um ótimo custo X benefício.

Passada a entrada do museu, estamos no Sunburst Atrium, onde temos, de um lado, a Praça de Alimentação, e do outro, a lojinha (que de -inha não tem nada). Passamos na loja apenas na saída e almoçamos no próprio museu, cuja comida, apesar de simples e básica, atendeu muito bem. Dentre as opções citamos: saladas, pizzas, massas, hambúrgueres, hot dogs.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de IndinanápolisMuseu da criança de Indinanápolis

Ainda no Atrium, temos o Relógio de Água e a descida do escorregador que vem do segundo andar até o primeiro.

Museu da criança de IndinanápolisMuseu da criança de Indinanápolis

Nós seguimos para a rampa que liga os cinco andares do museu e aproveitamos para observar a obra do artista Dale Chihuly, uma linda escultura de vidros coloridos chamada Fireworks of Glass, que fica no centro da rampa e vai até o teto do museu. No piso inferior, podemos ver a base da escultura e ainda tem uma diversão para a criançada que vou comentar daqui a pouco. Nós optamos por seguir direto para o último andar e fomos conhecendo o museu de cima para baixo.

Museu da criança de Indinanápolis

Parece um monte de balão canudo

Museu da criança de Indinanápolis Fireworks of glass

Fireworks of Glass

No quarto piso fica o ScienceWorks, que as crianças adoraram. Já foi difícil tirá-los dessa primeira área do museu, e olha que ainda havia muito para conhecer. Essa parte é dedicada às ciências e encontramos muitas atividades interativas. Os meninos empacaram sem querer sair de uma setor de construção. Eram os operários…

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de IndinanápolisMuseu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

Eu confesso que fiquei mais encantada com as casinhas (ou casarão) de bonecas, cheias de detalhes fofos. Dava vontade brincar!

Museu da criança de Indinanápolis

Casarão de bonecas

Ainda nesse último andar encontramos o Carousel Wishes and Dreams com um grande carrossel que era pago à parte (custava 1U$). Como os meninos não se animam mais com carrossel, nem fomos. Eles preferiram ficar brincando nos espelhos que deformam as imagens.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

No terceiro andar está o The Power of Children, que achei muito interessante apesar de não ter entretido muito meus filhos, já que a compreensão do inglês os atrapalhou. Mesmo assim, procuramos passar com eles em alguns pontos e contar as histórias daquelas crianças de uma forma mais geral. Essa área, inclusive, é recomendada para crianças maiores de 8 anos.

Museu da criança de Indinanápolis

Encontramos vários painéis onde são contadas as histórias de três crianças que, de formas diferentes, enfrentaram intolerâncias e preconceitos. Uma delas é a já bem conhecida Anne Frank. Temos uma reprodução da casa em Amsterdã, exposição de fotos, artigos e textos que explicam como ela se escondeu dos Nazistas, foi encontrada e levada ao campo de concentração, além dos trechos de seu famoso diário.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

Outra criança que tem sua história retratada é a Ruby, uma menina negra que durante os anos 50, período de grande segregação racial no sul dos EUA, enfrentou muita luta quando veio a frequentar uma escola para brancos. E, por fim, temos a história do Ryan, um menino que, em decorrência de uma doença, precisava receber transfusões de sangue e, numa delas, acabou contraindo o vírus HIV nos anos 80. Em decorrência, enfrentou muito preconceito na sua escola por parte dos colegas e professores, sendo obrigado a se mudar da pequena cidade em que morava no estado de Indiana. Ele faleceu devido à Aids, mas não sem antes chamar a atenção da mídia para sua luta contra o preconceito. É possível assistir a apresentações sobre as histórias dessas crianças em horários predeterminados.

Museu da criança de Indinanápolis

Mas o terceiro piso não é apenas de assunto sério. Encontramos também o Playscape, um estilo de playground para crianças menores de 5 anos. Como os meus meninos já estavam fora dessa faixa etária, passamos apenas para espiar e seguimos para o segundo andar.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

No segundo piso, o que os meninos mais curtiram foi o Take me there: China. Passaram bastante tempo explorando e conhecendo mais sobre a cultura e os costumes da China. A sessão é bem interessante. Primeiro, entramos num avião que nos “leva” até a China. Depois vamos passando por casas típicas de famílias chinesas, restaurantes com culinária chinesa como sushi, vários artefatos, louças, instrumentos musicais e até uma chance de aprender a escrever/desenhar a caligrafia do idioma.

Museu da criança de Indinanápolis

Vamos para China?

Museu da criança de Indinanápolis

Já chegamos!

Museu da criança de Indinanápolis

Conhecemos as casas

Museu da criança de Indinanápolis

A culinária chinesa

Museu da criança de Indinanápolis

Treinando a caligrafia

Museu da criança de Indinanápolis

Mercadinho chinês

Museu da criança de Indinanápolis

Aprendendo a música chinesa

Na área Big, Bad and Bizarre acabamos passando muito rapidamente e na InfoZone sequer chegamos a entrar.

Museu da criança de Indinanápolis

Desenhando dinossauros

Museu da criança de Indinanápolis

Big, Bad and Bizarre

Os meninos queriam curtir uma atração sazonal, o Jolly Doy’s Winter, uma exposição temporária trazendo as brincadeiras comuns no inverno como as guerras de bola de neve (que na verdade era algodão). Lá era possível tirar foto com o Papai Noel.

Museu da criança de Indinanápolis

Área para os bebês

Museu da criança de Indinanápolis

Guerra de Neve, ops, de algodão

Museu da criança de Indinanápolis

Jolly Doy’s Winter

É desse andar que sai o escorregador para o primeiro piso. Havia uma fila considerável para descer, mas até que foi bem rápido. Os adultos também podem escorregar e claro que o marido não perdeu a chance.

Museu da criança de Indinanápolis

Atrium visto do segundo andar

Museu da criança de Indinanápolis

Escorregador do Children’s Museum

Museu da criança de Indinanápolis

Crianças grandes também podem…

De volta ao primeiro andar, aquele pelo qual entramos, fomos conhecer o Treasures of the Earth, que traz algumas peças do Egito, como a catacumba que as crianças tinham que montar, ou um quebra-cabeça 3D de soldados de Terracota. Os meninos gostaram muito de uma área que simula o fundo do mar onde colocavam uns balões de oxigênio (de espuma) nas costas e óculos de mergulhadores para brincarem de exploradores do oceano. O legal é a iluminação nesse local, que dá mesmo a sensação de que estamos dentro d’água.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

Ao lado da praça de alimentação tem a entrada para o Dinosphere, que na verdade é uma rampa para a atração que fica no andar inferior (o subsolo). Essa sessão foi o maior sucesso com o Matheus e o Gabriel, que são sempre loucos pelos dinossauros. Existe uma área central com grandes fósseis de dinossauros, onde o céu é reproduzido e ocorrem tempestades regularmente. É muito bem feito! Ao redor, muitas atividades interativas para as crianças aprenderem mais sobre o período pré-histórico e sobre os dinossauros.

Museu da criança de Indinanápolis

Dinosphere

Museu da criança de Indinanápolis

Os meninos se divertiram ao se vestirem de dinossauros e cavarem fósseis num tanque de areia. Além disso, existe um laboratório com janelas de vidros onde podemos ver paleontologistas trabalhando.

Museu da criança de Indinanápolis

Meus pequenos dinossauros

Museu da criança de Indinanápolis

Laboratório de Paleontologia

Pegando a saída do Dinosphere pelo andar inferior mesmo, passamos pelo All Aboard onde encontramos uma locomotiva, o Reuben Wells de 1890, além de vários trens em miniatura.

Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis Museu da criança de Indinanápolis

É ainda no andar inferior que se encontram o Lilly Teatre e o Planetarium, mas acabamos não conhecendo por falta de tempo.

Museu da criança de Indinanápolis

Por fim, fomos para a parte que fica embaixo da escultura de vidro, onde podemos sentar (ou seria quase deitar), numa cadeira giratória e ficar observando a base do Fireworks of Glass. Até as crianças gostaram desse momento para relaxar. Tudo bem que o descanso não durou muito e logo foram construir suas próprias esculturas com peças de plástico coloridas que são muito semelhantes às de vidro da escultura. Confesso que tive que pegar para acreditar que não era vidro (claro que não era, afinal é um museu da criança, né?).

Museu da criança de Indinanápolis

Crianças fazem as suas esculturas

Museu da criança de Indinanápolis

Local para admirar a base da escultura

Museu da criança de Indinanápolis

Base da Fireworks of Glass

Nós chegamos ao museu no horário de abertura e só conseguimos sair quase no fechamento. Tem muita coisa para fazer e dá para ficar um dia inteirinho lá dentro com as crianças. Saímos um pouco antes porque queríamos ainda conhecer o Indianapolis Museum of Art que fica ali pertinho do Children’s Museum e tem entrada gratuita.

Acho que nem preciso dizer o quanto os meninos curtiram e se divertiram no Indianapolis Children’s Museum, certo? Tão pouco preciso reforçar que recomendamos, né?

Museu da criança de Indinanápolis

Miniaturas do museu

O maior museu da criança do mundo fica aberto de terça a domingo, das 10 às 17h (segunda-feira é fechado no período de inverno).

O ingresso custa 19.50 U$ para adultos e 14.50 para crianças de 2 a 17 anos (menores de 2 anos é gratuito). Maiores de 60 anos pagam 18.50U$. 

Para mais informações, visitem o site do Indionapolis Children’s Museum.

Localização: 3000 North Meridian Street, Indianapolis, IN 46208

 

 

 
(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

Roteiro – Viajando de carro de norte a sul dos EUA (Indianápolis, Nashville, Memphis, New Orleans, Houston, Dallas, Chicago)

Passeando por Indianápolis? Dicas de onde ir

Indianapolis Motor Speedway e Hall of Fame Museum

 

Categorias: EUA, Indianápolis, Viajando | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: