Posts Marcados Com: Amor paterno

Ah, ele… – Dia dos Pais

Dia dos pais

Playlist: 93 Million Mile (Jason Mraz) – PLAY abaixo

Era noite. O quarto escuro iluminado apenas pela luz da rua distante. As sombras apareciam na parede, formas ilegíveis, movimentos incompatíveis. O cobertor era seu escudo, independente do calor. Na sua mente infantil, sobre aquele pedaço de pano, a menina era invisível. Seu coração martelava no peito, apenas querendo acalento. Era hora de entrar em cena os super-heróis do cinema. Os soluços já escapavam, as lágrimas escorriam, os temores amordaçavam. A porta abriu e ele surgiu. Ah, ele…

Dor, ardor, calor. Insuportável de sentir, queimava, latejava e ela só queria sumir. Vários rostos, várias vozes, mas nenhum conforto. A ajuda prontificada, a medicação administrada, mas faltava aquele olhar. Daquele que moveria o mundo para a menina salvar. Daquele que quando um beijo dava, tudo curava. Daquele que fortalecia e aquecia. Ah, ele…

Os anos passam, a pequena amadurece e a verdade aparece. Sombras não são monstros, cobertor não protege, beijo não cura, mas o amor nunca muda. Não existem super poderes, capas que fazem voar, nem teias que ajudam a saltar. Ele não é invencível. Sofre, chora, erra, sem nunca deixar de ser incrível. Ele ensina que o importante não é sempre ganhar, mas a derrota estar preparada a enfrentar. Para a moça menina, mesmo no mundo real, ninguém sequer é páreo para aquele seu homem super. Ah, ele…

Diante da vida, a menina reconhece a graça divina e conhece outras realidades vividas. Percebe que há outros como ele, participativo e presente. Mas tem também aquela que faz a função duplamente. Há aquele que não conhecer dói o coração e aquele cujo amor vem da criação. Uns são também avôs, outros ainda muito novos. Alguns só existem no papel e outros já estão no céu. Mas ele sempre vai ter um significado, de acordo com o sentimento no peito marcado. Ah, ele…

Para a grande menina, cujo silêncio da voz não cala seu sentimento feroz, ele é seu porto seguro, presença no escuro. Passado de boas lembranças, futuro de esperança. Ele é seu orgulho, seu exemplo, sua alegria por na vida tê-lo. Crescida, sabe que não é perfeito, mas quem não tem defeito? As qualidades estão na alma, no coração, no caráter. Na certeza de que estará sempre ao seu lado não importa o que acontecer. Ele é munido do maior super poder, o amor que por ela todo mal tentará sempre combater. Aquele amor que protege mais que qualquer cobertor. Ah, ele…

Da primeira fileira, ele aplaude o seu sucesso. Com uma palavra, ajusta o seu descompasso. Diante do sofrimento, a alcança num único passo. É o primeiro a repreender o inadequado e a impulsionar em busca do tão sonhado. É a mão que caminha ao lado e a que ajuda levantar quando ela por ventura cai. O único herói que ela gostaria que fosse eterno repleto de todo aquele sentimento paterno. Ah, Pai…

FELIZ DIA DOS PAIS!!!

Anúncios
Categorias: Escrevendo | Tags: , , , | 2 Comentários

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: