Houston

Tax Free – como funciona o programa de devolução de taxas/impostos para turistas no Texas

Quando entramos numa loja nos EUA e vemos os preços das etiquetas, devemos lembrar que, na hora de pagar, sobre aquele valor ainda serão acrescidas as taxas (impostos), cuja porcentagem varia de um estado para outro. Porém, alguns estados não aplicam estes impostos, seja em todos os produtos (como os estados de Delaware, Montana, Oregon), seja apenas sobre roupas e calçados (como New Jersey, Pennsylvania, Minnesota). Para uma listinha completa destes estados, vejam esse post do Aprendiz de Viajante.

Na nossa viagem de norte e sul dos EUA, passamos tanto pela Louisiana como pelo Texas, os dois estados que possuem programa de devolução destas taxas para turistas. Nós não chegamos a fazer compras na Louisiana, mas vamos passar nossa experiência com o Tax Free no Texas, colocando as entrelinhas que não havíamos lido em lugar algum e só ficamos sabendo na hora de receber a devolução.

O que você precisa saber quanto ao Tax Free do estado do Texas?

1. As lojas participantes

Apenas as compras nestas lojas participantes que terão os impostos devolvidos. A lista é grande e variada, incluindo algumas das preferidas dos brasileiros como Tommy Hilfiger, Victoria’s Secret, Gap, Guess, Best Buy, Apple Store, entre tantas outras. Para saber a lista completa das lojas participantes, acesse o link. Claro que algumas lojas também ficam de fora. Um exemplo? A Nike.

2. O que é solicitado

– Passaporte

– Visto (estou colocando separado porque presenciamos uma situação em que o Passaporte apresentado não era o que continha o visto. Portanto, atenção para quem viajar com dois passaportes, um válido e um com o visto.

– Informações sobre o voo de retorno ao país de origem (nós tínhamos o email impresso de confirmação da compra com os dados do voo e serviu. Pode ser e-ticket também).

– As notas fiscais ORIGINAIS de todas as compras. Não pode ser xérox, foto, email, reimpressão ou qualquer outra forma que não sejam as notas originais.

– Todas as mercadorias compradas. Sim, tudinho! Se for deixar para outro dia, ou tiver que ir a outro local onde tenha um centro de restituição da Tax Free, terá que levar todas compras junto. Digo isso porque, em Houston, nós acabamos perdendo o horário de funcionamento do posto no outlet e estávamos cheios de sacolas e mais sacolas de compras. Para voltar no dia seguinte, teríamos que trazer tudo de novo para verificação. Acaba sendo um transtorno e nem sempre compensa, como vou explicar adiante (os detalhes das entrelinhas, lembra?). Se for fazer a restituição no aeroporto, deve ser antes do check-in, ou seja, antes de despachar as malas, para que verifiquem as mercadorias compradas.

3. Os centros de restituição

Em Houston:

  • George Bush International Airport
  • Houston Premium Outlet
  • The Galleria (em três lugares: Best Buy, Macy’s, Luxury Row)

Em Dallas:

  • DFW International Airport
  • Grand Praire Premium Outlet
  • NorthPark Center
  • Galleria Dallas

Há centros ainda em San Marcos, El Paso, McAllen e San Antonio.

4. E os detalhes

– Primeiro, não pense que vai receber de volta todo o dinheiro que pagou em impostos. Não é bem assim que a coisa funciona.

– Segundo, tem que ver se as lojas compradas são as participantes, ou nada feito.

– Terceiro, apenas as notas em que o valor das taxas for superior a 10U$ serão processadas. Ou seja, muitas e muitas notas acabam ficando de fora.

– Entretanto, é possível combinar notas de uma mesma loja. Se você foi a uma Tommy num shopping, por exemplo, e comprou apenas uma coisinha barata cujo imposto não passou de seus, sei lá, 5U$. Depois foi ao outlet e não resistiu a outra passadinha na Tommy, fazendo mais umas comprinhas e pagando uma taxa de 6U$. Nesse caso, cada nota separada não seria processada, por terem taxas inferiores a 10U$. Mas podem ser combinadas e entregues juntas, somando os impostos de cada, ultrapassando os 10$. 

– Por fim, não é o valor integral do imposto pago que irá receber e sim 50% ou 65% do total, dependendo da forma escolhida para o pagamento da devolução.

– Ou seja, a devolução pode ser feita:

  • em dinheiro, na hora. Neste caso, o turista recebe 50% do valor total pago de imposto.
  • em check ou paypal, que pode demorar até 3 meses para ser pago. Nesta opção, o valor recebido é de 65% do imposto total pago nas compras.

– Por exemplo, em Dallas, depois de tirar as notas das lojas não participantes e as notas cujas taxas eram inferiores a 10U$, nosso valor total de impostos pagos foi 58.20U$. Optamos por receber em dinheiro, então o valor restituído foi de 29.25U$, pagos na hora.

5. Última observação importante

As notas fiscais ficam no centro de restituição. Neste caso, não sei como fica a Alfândega na ocasião do retorno para o Brasil. Como nenhuma das nossas mercadorias era produtos eletrônicos, não nos preocupamos. Mas se for, é bom tirar ao menos uma cópia da nota para garantir, embora eu não tenha a menor ideia se teria alguma validade.


(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

Dallas- Six Flags Over Texas

Fort Worth Stockyard

Dallas – Reunion Tower e Dealey Plaza

Houston – algumas opções de passeios na cidade

Passeando por Indianápolis? Dicas de onde ir

Anúncios
Categorias: Dallas, EUA, Houston, Viajando | Tags: , | 2 Comentários

Houston – algumas opções de passeios na cidade

Após 3 dias em New Orleans, voltamos para a estrada e rodamos 560 km até Houston, a cidade mais populosa do estado do Texas e a quarta mais populosa dos EUA. E, realmente, é enorme. Não sei bem o que esperávamos, mas ficamos muito surpresos com a cidade e seus milhares (sem exagero) de viadutos por todos os lados. A outra surpresa foi a quantidade de opções de turismo em Houston. São vários museus, aquário, zoológico, parques públicos, isso sem contar o Centro Espacial da Nasa. Por outro lado, é um ótimo local para compras, com centros comerciais espalhados pela cidade que lembram muito os de Orlando, além de um outlet próximo e o excelente shopping The Galleria Mall. Soma-se a isso o programa Tax Free, onde parte dos impostos pagos são devolvidos para os turistas. Sendo assim, Houston é um destino de viagem completo e que deveria entrar mais nos roteiros dos brasileiros (Orlando precisa respirar um pouquinho, né?).

O lado negativo (claro, sempre tem) é o trânsito caótico da cidade. Pegamos muitos congestionamentos, mesmo com todas as Highways que cortam a cidade, o que tornam os deslocamentos lentos e irritantes. Entre Houston e Dallas, ainda preferimos a segunda, mas falaremos mais sobre Dallas em outro momento. 

Será difícil falar de tudo que Houston oferece em um post, até porque não conhecemos tudo nos poucos três dias em que permanecemos na cidade, por isso vamos nos prender ao que fizemos, e dar algumas sugestões extras.

Nós optamos por comprar o CityPASS Houston, que incluía muitas das atrações que queríamos conhecer (Space Center, Downtown Aquarium, Houston Museum of Natural Science, The Children’s Museum ou Museum of Fine Arts, Zoo ou Kemah Park), e de quebra ainda conhecemos o Kemah Park que não estava inicialmente nos planos, mas curtimos bastante.

1. Houston Museum of Natural Science

Fazendo parte do chamado Museum District, o HMSN foi aberto em 1909 e conta com quatro andares que garantem horas de entretenimento. O melhor deste museu é o Morian Hall of Paleontology, onde podemos fazer uma viagem através de mais de 3 milhões de anos e encontramos um Tricerátopo mumificado chamado Lane, além de outros três Tiranossauros, um deles com as mãos e pés mais bem preservados de todos fósseis já encontrados dessa espécie.

Falamos da nossa visita ao HMSN aqui.

Hall of Paleontology Houston Museum of Natural Science

2. The Children’s Museum of Houston

Museu da Criança de Houston não é, nem de longe, tão grande como o de Indianápolis Children’s Museum, que visitamos no início da viagem, mas é super legal e garante boas horas de diversão para a criançada. São três andares, sendo o térreo o maior e principal. Um dos locais que merece destaque e ocupou boa parte do nosso tempo é o Kidtropolis, que tem uma proposta similar a do Divercity que visitamos em Lima. Para crianças maiores, já em idade escolar, a diversão está garantida no subsolo, na área do Invention Convention.

Todos os detalhes do Children’s Museum of Houston estão neste post.

Houston Chidlren's Museum

3. Museum of Fine Arts

Como no CityPASS a pessoa pode escolher entre o Museu da Criança e o Museu de Finas Artes, nós nos dividimos e, enquanto levamos as crianças ao Children’s Museum, meus pais foram ao Museum of Fine Arts. Fica tudo pertinho, ainda no Museum District.

O CityPASS dá direito à entrada para as exibições permanentes do museu que conta com mais de 65.000 obras divididas entre artes da África, da Ásia, da Europa, do Pacífico Sul, da América do Norte e do México, Caribe e Américas do Sul e Central.

A exposição Monet and the Seine: Impressions of a River era cobrada à parte e custava 23U$ (mais caro que a admissão geral do museu).

Localização: 1001 Bissonnet, Houston, Texas 77005

Horário de Funcionamento: terça a quarta, das 10h às 17h; quinta, das 10h às 21h; sexta e sábado, das 10h às 19h; e domingo, das 12:15h às 19h. Fechados nas segundas-feiras.

Ingresso: 15U$ adultos; 10U$ maiores de 65 anos; gratuito para crianças até 12 anos.

4. Hermann Park, Houston Zoo e outros museus do Museum District

Infelizmente, vou deixar aqui apenas como informação, pois não conseguimos caminhar pelo Hermann Park devido à chuva.

Dentro do parque se encontra o Houston Zoo, que também faz parte do CityPASS, mas tendo que escolher entre ele e o Kemah Park. Acabamos optando pelo Kemah por ser mais diferente, mas o zoológico é outra opção de passeio turístico em Houston. O zoológico abre diariamente das 9h às 18h, sendo a última entrada às 17h.

Ainda nessa área do Museum District, que conta com um total de 18 museus (e o zoológico), podemos citar algumas outras atrações de Houston, (mas lembrando que não visitamos):

Buffalo Soldier National Museum

Contemporary Arts Museum Houston (com entrada gratuita)

The Health Museum

Holocaust Museum Houston

Para maiores informações sobre os demais museus do Museum District, link.

5. Downtown Aquarium

O Downtown Aquarium é bem pequeno e até um tanto sem graça. Já o restaurante foi uma grata surpresa, seguindo o estilo do Coral Reef do Epcot, na Disney. Na parte externa, há um pequeno parque de diversões com roda-gigante, carrossel, trenzinho. Não é um passeio imperdível em Houston, mas para quem tem o CityPASS e algum tempo livre, vale ao menos uma visitinha rápida, principalmente se estiver com criança. Caso contrário, deixe de lado!

Nossa visita ao Downtown Aquarium.

 Downtown Aquarium Houston

6. Downtown Houston e JP Morgan Chase Tower

Caminhar por Downtown é sempre um bom passeio. Em Houston, é possível subir gratuitamente ao SkyLobby, que fica no 60º andar do JP Morgan Chase Tower, e ter uma vista muito boa do centro.

Nossa caminhada por Downtown Houston.

Downtown Houston vista do JP Morgan Chase Tower

7. Space Center

O Johnson Space Center é o centro da Nasa que controla a Estação Espacial Internacional. Antigamente, eram controladas as missões Apollo, por isso a famosa frase “Houston, we have a problem” da Apollo 13. Fica um pouco distante do centro de Houston, cerca de 35 minutos (40 km), e não é tão grande, mas muitas atrações são com horários e possuem longas durações, de forma que requer mais tempo para conhecer tudo.

Falamos da nossa visita ao Houston Space Center neste post.

Houston Space Center

8. Kemah Boardwalk

Kemah é uma pequena cidade a 54km de Houston onde se encontra o Kemah Boardwalk, que é um estilo de píer com parque de diversão e restaurantes. O parque é simples, mas conta com brinquedos até bem radicais, como uma montanha-russa de madeira, uma roda-gigante de 20 metros, um barco pirata, um elevador que despenca, um trenzinho que circula o Boardwalk, entre outros.

Mais detalhes sobre nosso passeio pelo Kemah Boadwalk.

Kemah Boadwalk

O nosso roteiro completo dessa viagem de norte a sul dos EUA você encontra aqui.
 
 
(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

 

Passeando por Indianápolis? Dicas de onde ir
Memphis – conhecendo Graceland, a casa do Elvis Presley
Nashville – o que conhecer na Music City
New Orleans – dicas de passeios (com crianças)

 

Categorias: EUA, Houston, Viajando | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: