St Augustine

Restaurantes – RED LOBSTER

Sempre que queremos comer frutos do mar por um preço justo e com pratos deliciosos lembramos do Red Lobster. Existem vários espalhados pelos EUA e o primeiro foi fundado em 1968. Nós fomos ao Red Lobster em outras cidades americanas, mas as fotos desse post serão do restaurante de St Augustine.

Red Lobster

Red Lobster de St Augustine

Logo na entrada, tem sempre uma “piscina” cheia de lagostas enormes e vivas e é exatamente a lagosta o prato principal que dá o nome ao restaurante.

Red Lobster

Mas não se come apenas lagosta no Red Lobster. O cardápio traz opções diversas de camarões, massas, peixes, ostras, enormes patas de caranguejo, além de alguns pratos de carne.

O cardápio infantil traz algumas sugestões já tradicionais como o Mac and Cheese (macarrão com queijo) e o Chicken Fingers (frango empanado), além de outras especialidades com frutos do mar, como o Popcorn Shrimp (camarão empanado) ou o Garlic-Grilled Shrimp (um espetinho de camarões grelhados no alho). As refeições infantis são acompanhadas de batata frita ou gomos de laranja ou brócolis, além da bebida em um copo temático do restaurante. O próprio cardápio infantil  também é o caderno de atividades para entreter as crianças (entregue juntamente com giz de cera).

Prato infantil com o copo temático Red Lobster

Prato infantil Garlic-Grilled Shrimp com o copo temático

Assim como comentado no post do The Cheesecake Factory, as porções no Red Lobster são enormes. A Caesar Salad que acompanha os pratos é uma delícia. Nunca pensei que fosse me apaixonar tanto por uma salada. Mas pode-se pedir outras opções de acompanhamentos, como brócolis, purê de batata, batata frita, legumes cozidos, entre outros. Gostamos muito dos combos, que trazem 3 pratos em 1. Normalmente, se queremos comer sobremesa, pedimos apenas um desses trios e dividimos. Até porque é impossível resistir ao pãozinho de couvert que é cortesia. Ele vem quentinho, parece mais um bolinho e é tão diferente e delicioso que fica complicado descrevê-lo. Só provando para entender! 

Pãozinho de couvert Red Lobster

Pãozinho de couvert

O nosso prato principal da vez eu não lembro o nome, mas vinha Mac and Cheese, camarões no alho e peixe com arroz. Estava gostoso, mas prefiro outro que pedimos em outra oportunidade, o Seaside Shrimp Trio, que vem camarões no alho, camarões empanados e uma massa de linguini com camarões.

Prato principal Red Lobster

Prato principal

Pedimos de aperitivo uma pizza de lagosta que vem com a massa bem fininha e crocante.

Pizza de lagosta Red Lobster

Pizza de lagosta

As sobremesas não podiam faltar, mas apenas porque dividimos os pratos principais, já que as porções dos doces também são super exageradas.

Warm Chocolate Chip Lava Cookie  Red Lobster

Warm Chocolate Chip Lava Cookie

Key Lime Pie Red Lobster

Key Lime Pie

O Red Lobster é parada certa nas nossas viagens ao EUA, onde comemos bem e por bom preço, num ambiente acolhedor e atendimento exemplar.

Red Lobster

Red Lobster

 
 
 
(Facebook      Twitter      Instagram)
 
 

________________________________________________

Posts relacionados:

Restaurantes – THE VIEW RESTAURANT (Ceia de Natal)

Restaurantes – MEDIEVAL TIMES

Restaurantes – CAPE MAY CAFE

Restaurantes – THE CRYSTAL PALACE

Categorias: EUA, Restaurantes, St Augustine, Viajando | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

St Augustine, a cidade mais antiga dos EUA

Depois de uma manhã em Daytona Beach e de conhecer o Daytona International Speedway, chegamos à St Augustine já no meio da tarde e, após conhecer a cidade, me arrependi de não ter reservado mais tempo no roteiro. É um cidade linda e histórica que fica a 86 Km de Daytona Beach e 170 Km de Orlando.

À caminho de St Augustine

À caminho de St Augustine

St Augustine foi fundada por Pedro Menéndez de Avilés em Setembro de 1565, sendo a mais antiga colonização por europeus na América do Norte. Porém, não são encontradas construções na cidade que datem de antes de 1702, pois tropas inglesas vindas da Carolina do Sul sitiaram a cidade por 50 dias. Devido à resistência dos espanhóis, essas tropas acabaram se rendendo, não sem antes queimar toda a cidade (que pecado!). St Augustine precisou, então, ser reconstruída ao redor do Castillo de San Marco.

Uma forma de conhecer a cidade é através dos Trolley (link), que parecem bondinhos e circulam por todos os pontos turísticos da cidade com sistema Hop on Hop off (que pode descer e subir em qualquer parada do tour). Existem vários tours disponíveis, como o Sightseeing Tour e até mesmo um Ghosts Night Tour (um tour noturno pela cidade, visitando inclusive um prédio mal-assombrado. Ui! Eu que não ia nesse).

St AugustineSt Augustine

 St Augustine

Também é possível explorar a cidade estando de carro, apesar de que pouco vai precisar dele. No Centro Histórico, tudo é perto e dá para fazer muita coisa caminhando, mas quem está viajando com crianças, é bom ter um carrinho (os meninos andaram muito e cansaram). Afastado mesmo, fomos apenas ao St Augustine Lighthouse & Museum (na 81 Lighthouse Ave). Como não conseguimos visitar o farol de Daytona Beach, paramos no de St Augustine, mas o valor da entrada era bem mais caro (adultos 9.75U$ e crianças 7.75U$). Para as crianças subirem ao topo do farol há uma restrição de altura de 1,12m. Na lojinha da entrada, onde se compra o ticket, é feita a medição da criança que recebe uma pulseira. Crianças menores de 1,12m não pagam entrada para o museu, mas não podem subir ao farol. A área para visitação é bem grande, com vários pontos de parada num tour auto guiado. Recebemos um mapa do local e pudemos explorar por nossa conta. Mas não ficamos muito tempo, aproveitando apenas para conhecer o farol.

Farol de St Augustine, Flórida

St Augustine Lighthouse

O farol possui 43 m de altura e sua luz pode ser vista a 40Km de distância. Na sua base, há um pequeno museu.

Museu do Farol de St Augustine, Flórida

Museu na base do farol

 Farol St Augustine, Flórida

Farol de St Augustine

Para chegar ao topo do farol, é necessário subir 219 degraus em espiral. Dá uma canseira, pode crer. Mas em alguns pontos havia um banquinho para descansar. Subir foi fácil, o ruim foi descer. Mas não é para ser o contrário?? Depende. Para quem não é muito chegado em altura (eu!), os degraus são vazados. Então, na hora de descer, ficar olhando para baixo não era nada agradável…

St Augustine

219 degraus do farol

St Augustine

Escada do farol

A vista de cima do farol é deslumbrante. É possível identificar o Castillo de San Marco, o Flagger College, a Bridge of Lions e as praias. Bom, diz-se que dá para ver tudo isso. Eu só tinha olhos pros meninos naquele espaço minúsculo e sobre toda aquela altura. Mas deu para curtir um pouquinho.

Vista do Farol de St Augustine St Augustine  St Augustine, Flórida

Na saída, claro que os meninos não resistiram a uma brincadeira no playground.

St Augustine

Play no St Augustine Lighthouse

Do Lighthouse & Museum para o centro antigo de St Augustine, atravessa-se a Mantaza Bay pela Ponte dos Leões (a Bridge of Lions), que recebe esse nome devido aos leões de mármore de 1927 que guardam a ponte. O legal é que ela sobe para passagem de barcos maiores. Os meninos acharam o máximo porque só haviam visto isso em filmes e, ao mesmo tempo, impressionados de como aquela grande estrutura sobe e desce tão rápido.

St Augustine

Bridge of Lions

St Augustine

Elevação de parte da Ponte dos Leões para passagem de embarcações

Perto da Bridge of Lions fica o grande Castillo de San Marco (na 1 Castillo Drive South). O mais antigo forte dos EUA teve sua construção iniciada em 1672 e foi concluído em 1695. Suas paredes têm cerca de 4 metros de espessura e são constituídas de rocha calcária coquina, formada por rochas e corais compactados e encontrada próximo à costa da Flórida, na Ilha Anastasia. Essa rocha, além de oferecer ao forte uma grande proteção, graças à absorção dos impactos da artilharia inimiga, ainda ricocheteava as balas de canhões com apenas pequenos danos na estrutura.

St Augustine

Castillo de San Marco

Castillo de San Marco St Augustine

Na frente do forte, há um pequeno estacionamento com parquímetros e foi o mais barato que encontramos. Vale a pena parar o carro e sair conhecendo o resto da cidade antiga a pé. Atrás do Centro de Visitantes, há um grande edifício garagem (10U$) que pode ser outra opção. Existem outros pontos de estacionamento no Centro Histórico.

St Augustine

Estacionamento em frente ao Forte

Logo na entrada do Castillo, fica o Revelim, uma pequena porção triangular separada do forte por duas pontes e que tem o objetivo de proteger a entrada principal. Essas pontes são as únicas entradas para o forte e passam por cima do fosso, que normalmente era usado como pasto para os animais domésticos, mas que, em caso de ataque, se enchia de água do mar graças à abertura de portões submersos nas paredes do forte.

St Augustine

Entrada do forte. Ponte sobre o fosse para o Revelim

St Augustine

Segunda ponte do Revelim para a fortaleza

No centro do Castillo, está a Plaza de Armas, em volta da qual ficam: as Storage Rooms, as salas onde estocavam munições, armas, pólvora, ferramentas e mantimentos; as Guard Rooms, onde os soldados ficavam alojados apenas quando em serviços de 24h, já que ninguém morava dentro do forte regularmente; e a Chapel, uma pequena capela, uma vez que a religião era importante do dia a dia dos espanhóis.

Castillo de San Marco St Augustine

Plaza das Armas

St Augustine a cidade mais antiga dos EUA

Poço na Plaza das Armas

St Augustine

Uma escada leva ao convés dos canhões, os quais atingiam alvos a 5Km de distância. As quatro pontas do forte em formato de losango recebem os nomes de San Pablo Bastion, San Agustin Bastion, San Carlos Bastion e San Pedro Bastion, e suas espessas paredes de pedra são reforçadas com areia e cascalho para suportar o peso dos canhões. A vista dessa área é incrível.

St Augustine St Augustine St Augustine St Augustine St Augustine

No San Carlos Bastion, existe uma torre de vigilância onde ficava um soldado dia e noite para vigiar a aproximação de inimigos. Lembrando que é proibido escalar qualquer muro ou subir nos canhões. Vimos algumas crianças teimando em subir nos canhões e quase que os pais foram convidados a se retirarem do Castillo.

 St Augustine, Flórida

Dentro da torre de vigilância

O Castillo de San Marco fica aberto para visitação das 8:45 às 16:45 e custa 6U$ (menores de 17 anos não pagam). Na entrada, recebemos um guia e um mapa para fazer o tour auto guiado pelo Castillo, passando por todos esses locais que comentamos.

Saindo do Forte, nós passamos no Visitor Information Center (número 01 no mapa abaixo) para pegar um mapa gratuito da cidade. Ele funciona todos os dias das 8:30 às 17:30.

Mapa Centro Histórico com numerações dos locais relatados abaixo

Mapa Centro Histórico com numerações dos locais relatados abaixo

Nosso objetivo era seguir para a Mission Nombre de Dios, a primeira Missão dos EUA, onde foi celebrada a primeira missa em 8 de Setembro de 1565 quando Menéndez chegou a St Augustine. Hoje no local há uma enorme cruz de 63 metros de altura. Na Missão, existe um museu e a igreja Our Lady of Le Leche. Essa igreja foi inicialmente construída em 1600, estabelecendo o primeiro Santuário da Virgem Maria nos EUA, devido à devoção dos espanhóis. Porém, a capela que existe hoje no local não é a construção original, já que fora destruída por ataques, tempestades e furacões. A atual foi a reconstrução realizada em 1915, trazendo uma réplica da estátua original de Nuestra Señora de la Leche y Buen Parto, a Nossa Senhora do Leite e Bom Parto. Deve ser um local muito legal de conhecer… mas não fomos. O que escrevi acima foi resultado das pesquisas durante a elaboração do roteiro. Porque não adianta você conhecer um lugar e não saber a história daquilo que está vendo. E St Augustine exala história. Infelizmente, a Mission Nombre de Dios ficou para próxima, pois já estava escurecendo e nós acabamos aproveitando para passear pelo Centro Histórico de St Augustine.

O centro é formado por ruas estreitas e que mantêm a identidade da fundação da cidade. O ideal é largar o carro e sair caminhando pela redondeza. A principal rua é a St George Street (número 02 do mapa acima), que é exclusiva para pedestres e traz uma sensação de regressão no tempo. É uma rua longa, mas a parte principal dela, em questão de turismo, é do início, marcado pelo City Gate (n. 03), próximo ao Centro de Visitantes, até a altura da Ponte dos Leões, na Plaza de La Constitution (entre a King Street e Cathedral Place). A St George Street possui lojas, pizzarias, cafeterias, doceria e museus.

St Augustine

St George Street

St Augustine

Mas o destaque é a Oldest Wooden Schoolhouse (n. 04), construída em 1788 e considerada uma das mais antigas escolas de madeira dos EUA. As paredes são de cipreste e cedro, fixadas com pinos de ferro e pregos de madeira, tudo feito à mão. Existe uma visitação interna onde, ao final, se recebe até um diploma da escola, mas quando chegamos a Oldest Schoolhouse já estava fechada e não sei os detalhes.

St Augustine St Augustine

Nós caminhamos pela St George St até a Plaza de la Constitution (n. 05), uma bonita e arborizada praça com um charmoso coreto no centro. E ainda estava toda decorada para o Natal. Nessa praça, fica a Catedral de St Augustine.

St Augustine

Coreto da Plaza de la Constitution

St Augustine

Plaza de la Consitution

St Augustine

Catedral

Subindo pela King Street, passamos pelo Government House Museum (já falo dele) e fomos até o Flagler College (n. 06), uma faculdade de artes instalada no que já foi o hotel mais luxuoso do mundo, o Ponce de Leon Hotel, empreendimento de Henry Flagler e inaugurado em 1888. O prédio é lindíssimo e imponente. Na entrada, há um estátua de Henry Flagler. A rotunda  é aberta ao público.

St Augustine

Entrada do Flagler College

St Augustine

Em frente ao Flagler College, fica o Lightner Museum (n. 07) (link). E o que é aquela construção? Externamente já deixa de queixo caído. O prédio também era de um antigo hotel, o Alcazar Hotel (também de Flagler), mas atualmente abriga o museu dos Anos Dourados dos EUA, com exposição de trajes, mobílias, instrumentos musicais e diversos artefatos da vida cotidiana do Séc XIX. Adivinhem? Também não fomos. Já deu para ver que St Augustine já está na minha lista dos “lugares que preciso retornar com urgência”. Apesar de achar que deve ser lindo, também imagino que possa ser entediante para as crianças. O museu funciona diariamente das 9h às 17h e crianças menores de 12 anos não pagam.

St Augustine

Lightner Museum

Retornamos em direção à St George Street, mas esticamos até a Aviles Street (n. 08), outra rua que merece uma caminhada, com seu piso de pedras e seus prédios coloniais. É uma rua pequena.

St Augustine

Na Aviles Street

St Augustine

Aviles Street

St Augustine

Existe mais uma infinidade de atrações em St Augustine que não chegamos a conhecer, algumas por falta de tempo e outras por falta de conhecimento. Não imaginava encontrar a cidade que descobrimos em St Augustine, a variedade de opções turísticas, a infraestrutura, a beleza, a história. Sem dúvida que voltarei para conhecê-la melhor e mais que recomendo essa viagem. Quem vai a Orlando, fica pertinho e não custa muito a esticada até lá, apesar dela merecer até mais de um dia de visita. Dá para passar uns três dias em St Augustine tranquilo. Não acreditam? Olha só o que ainda teria para fazer na cidade:

– Na St George Street, ao lado da Oldest School, fica o Colonial Quarter (n. 09) (link), um museu interativo que promove um retorno ao passado colonial. Deve ser muuuito interessante, mas também estava fechado (funcionamento diário das 10h às 18h). Li que até os funcionários se vestem com roupas de época.

St Augustine

Na frente do Colonial Quarter

– No mesmo quarteirão do Colonial Quarter, mas com entrada pela Castillo Drive, tem o Pirate & Treasure Museum (n. 10) (link), que funciona todos os dias das 10h às 20h e promete uma viagem para Port Royal, na Jamaica, 300 anos atrás, no período do auge da era de ouro da pirataria.

– Lembra que falei da Government House (n. 11) (link)? É outro local para visitação. Um pequeno museu que funciona de 10h às 17h diariamente e traz exposição de artefatos arqueológico e coloniais. A exposição existente no lobby é gratuita, mas a galeria do museu é cobrada.

St Augustine

Entrada do Government House

– Na Charlotte Street, rua paralela à St George Street, encontra-se a Oldest House (n. 12) (link), uma casa em estilo espanhol de 250 anos feita de paredes de coquina, a mesma rocha do Castillo de San Marco. Hoje o local abriga dois museus, uma galeria de exposição, um jardim ornamental e uma lojinha. Abre todos os dias das 9h às 17h com tours guiados saindo a cada meia hora (sendo o último às 16:30).

– Ao lado do Lightner Museum, existe mais um museu de St Augustine, o Villa Zorayda Museum (n. 13) (link), uma casa de 1883 que é réplica de parte do palácio de Alhambra em Granada, Espanha. A Villa Zorayda estava fechada para visitação, mas foi recentemente reaberta.

– Perto do Castillo de San Marco encontramos mais um dos inúmeros Ripley’s Believe it or Not (n. 14) espalhados pelos EUA. Ele é um museu que exibe coisas estranhas e curiosas de diversas partes do mundo. Apesar de já termos passado em diversas cidade onde havia um Ripley’s, como Hollywood, San Francisco, Nova York… nunca fomos a um. Mas fica a dica em St Augustine.

E para quem cansou de museu, isso tudo que citei é apenas no Centro Histórico, mas a cidade é bem mais que isso. Tem os 69 Km de praias e as principais redes de restaurantes e fast foods (inclusive, nesse dia, jantamos no Red Lobster). Claro que não podia ser esquecido, tem um outlet, o St Augustine Premium Outlet (na 2700 State Road 16). Se sobrar um tempinho em tudo isso, pode-se pegar o carro e dar uma passada pela Magnólia Avenue, uma pequena rua coberta por carvalhos e seus musgos espanhóis.

Magnólia Ave (imagem do Google Street)

Magnólia Ave (imagem do Google Street)

Infelizmente, nosso tempo em St Augustine foi curtíssimo e só serviu para conhecer rapidamente a cidade. Já havia anoitecido quando seguimos para Jacksonville, onde pernoitamos antes de seguir para Atlanta, passando antes por Savannah. Muito assunto ainda pela frente…

 
 
 
(Facebook      Twitter      Instagram)
 
 

_____________________________________________

Posts relacionados:

Pernoite em Daytona Beach no Hotel BestWestern Castillo del Sol

Kennedy Space Center – NASA (Cape Canaveral)

Cruzeiro da Disney – Desembarque do Disney Dream

Fort Lauderdale, Palm Beach e West Palm Beach (pela A1A)

Cocoa Beach

 

 

Categorias: EUA, St Augustine, Viajando | Tags: , , , , , , , , | 8 Comentários

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: