Orlando

Orlando além dos parques – passeio por Downtown

No nosso último dia em Orlando, passamos a manhã conhecendo o centro da cidade, Downtown Orlando. O objetivo era não repetir a história de viajar para Orlando e apenas se trancar dia após dia dentro dos parques temáticos, dizendo, depois, que conhecemos Orlando, sem nunca ter dado uma volta real pela cidade.

Já havíamos conhecido o WonderWorks, voado no iFly Skydiving, passeado por Winter  Park. E dessa vez fomos ver como a cidade de Orlando funciona no seu dia a dia, sem estar relacionada à Disney ou aos demais parques. E foi uma surpresa. Porque num dia de semana, em pleno horário comercial, o centro de Orlando era uma tranquilidade. Poucas pessoas nas ruas, sem trânsito intenso e muito silêncio. Não sei o que esperávamos encontrar. Agitação? Movimento nas ruas? Pessoas indo e vindo do trabalho? Mas foi bem diferente do que vimos. Não sabemos dizer se é sempre assim, pois estamos falando apenas da nossa experiência.

A primeira parada foi o Lake Eola, um grande lago em Downtown Orlando cercado pelos altos prédios envidraçados. O lago ocupa três quarteirões próximos à Orange Avenue.

Lake Eola em Downtown Orlando

Lake Eola em Downtown Orlando

Em volta do lago, está o Lake Eola Park, uma área bem cuidada, gramada, com pista de caminhada, banquinhos e muitas árvores.

Downtown Orlando, Lake Eola Park

Downtown Orlando, Lake Eola Park Downtown Orlando,  Lake Eola Park

Num dos pontos do lago, há pedalinhos para alugar. No meio do Lake Eola, havia uma  grande fonte.

Fonte no Lake Eola, Downtown Orlando

Fonte no Lake Eola

Pedalinhos no Lake Eola, Downtown Orlando

Pedalinhos no Lake Eola

A decoração de natal também estava presente com bonecos de chumbo gigantes e uma bonita árvore de natal.

Lake Eola no Natal, Downtown Orlando

Lake Eola no Natal

Achamos o lugar bem legal para passear, porém deserto. Alguns mendigos eram nossos companheiros de passeio e um ou outro corredor passava rapidamente no seu exercício diário. De repente o parque é mais visitado ao fim de tarde, com pais levando seus filhos para brincar no playground ou andar de pedalinho. Logo, baseados nessa nossa experiência, não recomendamos a ida ao Lake Eola de manhã. Da próxima vez, iremos à tarde para ver se o quadro muda.

Downtown Orlando

A área próximo ao Lake Eola é repleta de belos prédios empresariais com fachadas elegantes. Passamos também por alguns prédios públicos da cidade e pela Church Street Station.

Downtown Orlando

Downtown Orlando, Church Street Station

Quando fui a Orlando com 15 anos, minha excursão fez um passeio noturno por essa Church Street. Lembrava que havia alguns restaurantes, bares, boates e muito movimento… mas à noite. Como estava com as crianças e fazia um tempinho que eu tinha visitado essa área, tinha minhas dúvidas de como estaria atualmente e se era um ambiente para criança. Resolvi não arriscar. Acabamos apenas passando pela Church Street Station de manhã e pareceu a mesma coisa do que me lembrava de … alguns anos atrás. Claro, estava deserta, mas o point ali é noturno. Não sei como está o ambiente nas noites atuais, porque não fomos, mas vale uma passada mesmo que de dia, pois é bem bonito, numa antiga estação de trem da cidade.

Downtown Orlando Downtown Orlando, Church Street Downtown Orlando

Ainda próximo ao Downtown Orlando, temos outras opções de passeios que estão na nossa lista para próximas visitas, como, por exemplo, o Orlando Science Center, do qual já ouvimos falar ser sensacional, trazendo exposições interativas de última geração para estimular o aprendizado das ciências experimentais. Funciona todos os dias, exceto nas quartas-feiras, das 10h às 17h. A entrada custa 19U$ adulto e 13U$ crianças (3-11 anos). Menores de 2 anos não pagam.

Não gastamos mais que uma manhã dando uma volta pelo centro de Orlando e conhecendo um pouco mais da cidade, sendo uma boa opção de passeio junto com um cansativo dia de compras ou depois de um parque temático menor.

 
 
(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

Por que não gostamos do passeio com crianças por Ybor City em Tampa?

iFLY Indoor Skydiving – uma experiência de paraquedismo indoor com crianças de 5 anos

LEGOLAND Florida

Uma manhã em Winter Park e Scenic Boat Tour

Wonderworks em Orlando

Categorias: EUA, Orlando, Viajando | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Restaurantes – CORAL REEF (no Epcot)

Resolvemos conhecer o restaurante Coral Reef no dia em que fomos ao Epcot. Ele fica em Future World no pavilhão Living Seas, bem ao lado da atração The Seas with Nemo & Friends. Fizemos reserva antecipada pelo site e mesmo assim ainda tivemos que esperar uns 40 minutos por nossa mesa. O Coral Reef, além de ser bastante procurado, não é um restaurante muito grande e com muitos lugares.

Já na recepção, entramos no clima do tema do restaurante, os recifes de corais. A decoração é linda, tudo em tons pastéis e com detalhes do mar.

Entrada do Coral Reef, Epcot, Disney, Orlando

Entrada do Coral Reef

Recepção Coral Reef, Epcot, Disney, Orlando

Recepção

Quando entramos no salão, logo avistamos o aquário que substitui as janelas e rodeia o espaço, contendo mais de 80 espécies de pequenos peixes tropicais, além de tartarugas e arraias (não vi nenhum tubarão, mas diz-se que tem). Para quem senta nas mesas perto do vidro do aquário, tem uma experiência bem legal. Mas acontece que são poucas mesas assim. A maioria fica afastada e os clientes precisam ver o aquário de longe, porque sequer há espaço para chegar mais perto, uma vez que as mesas ficam coladas na parede e muito próximas umas das outras. As crianças queriam ver os peixes, mas não podiam, não sem atrapalhar alguma mesa. Isso é bem ruim no Coral Reef. Por exemplo, em outra viagem, nós fomos ao Sharks Underwater Grill, um restaurante do Sea World que é semelhante ao Coral Reef, mas com grande aquário de tubarões. Mesmo quem não sentasse próximo ao vidro do aquário, podia chegar perto para observar os tubarões, já que era deixado espaço para isso. Nós até tentamos pedir uma mesa junto ao aquário, mas teríamos que esperar mais um tempão e acabamos desistindo.

Coral Reef, Epcot, Disney, Orlando

Sem espaço para chegar ao aquário

Salão do Coral Reef, Epcot, Disney, Orlando

Salão do Coral Reef

O menu é principalmente de frutos do mar, com opções de camarão, salmão, massas com lagosta, mas existem alguns pratos de frango e carne (uma opção). Não gostamos muito da comida, mas não tem como negar que os pratos são bem elaborados. As porções são pequenas e os preços elevados se comparados a outros restaurantes de frutos do mar (por exemplo, o Red Lobster vale muito mais a pena pela comida e preço). Acaba que você paga mais pelo ambiente do que pela refeição.

Prato Principal Coral Reef, Epcot, Disney, Orlando

Prato Principal – Lobster Orecchiette Pasta

Há menu infantil, mas com poucas opções e não exclusivamente de frutos do mar ou peixe, tendo opção de frango e carne ou massa, que nada mais é que o macarrão com queijo.

Prato infantil Coral Reef, Epcot, Disney, Orlando

Prato infantil

De uma forma geral, o restaurante é interessante pelo seu ambiente, mas não achamos que compense a visita. Paga-se caro e não se come tão bem. Não podemos escolher a mesa e, se não ficar perto do aquário, a coisa perde um pouco a graça. Para quem não tem Disney Dining Plan, não achamos vantagem a refeição no Coral Reef.

Coral Reef Restaurant, Epcot, Disney, Orlando

Coral Reef Restaurant

Categorias: EUA, Orlando, Restaurantes, Viajando | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: