Ottawa

Ottawa – Canadian Museum of History e Children’s Museum

Durante nosso bate e volta a Ottawa a partir de Montreal, visitamos o Canadian Museum of History, localizado em Gatineau, cidade vizinha a Ottawa.

IMG_4187

À margem do rio Ottawa, já podemos admirar o Museu da História Canadense desde a Alexandra Brigde. Durante nossa caminhada pela ponte, paramos diversas vezes para apreciar a grandiosidade e a beleza da estrutura física do museu, cujo prédio foi desenhado pelo arquiteto canadense Douglas Cardinal, sendo considerado uma das mais impressionantes obras arquitetônicas do século 20. O teto do museu é feito de 11.000 metros quadrados de cobre, pesando uma bagatela de 99 toneladas.

Alexandria Bridge, Ottawa

As linhas curvas da fachada externa do edifício foram inspiradas na ideia da paisagem canadense ao final da era glacial, esculpida pelo vento, pelos rios e pelas geleiras. Formado por dois pavilhões, um direcionado à parte administrativa e o outro voltado às exposições, o museu tem uma área total de uns 100 mil metros quadrados.

IMG_4190

Com mais de 3 milhões de exemplares em sua coleção arqueológica, o museu tem como objetivo aumentar o conhecimento através da compreensão dos eventos, das experiências, dos povos e de objetos que refletiram e moldaram a história, a identidade e a cultura canadense.

IMG_4195

O museu foi aberto ao público em junho de 1989. São dois andares com galerias de exposições permanentes e temporárias. A entrada principal é no segundo piso, exatamente onde se encontra o Children’s Museum, e claro que os meninos não queriam perder muito tempo.

IMG_4320

O ingresso para o Museum of Canadian History já inclui a entrada para o Children’s Museum, o que por si só já se torna uma ótima opção para quem está viajando com crianças.

O Canadian Children’s Museum não é grande como tantos outros que já conhecemos nos EUA (The Children’s Museum of Indianapolis, Miami Children’s Museum, Houston Children’s Museum), mas garante algumas boas horas de diversão para a garotada. Como o restante do museu não era tão atraente para os meninos, demos uma volta rápida com eles pelo museu (achei importante que tivessem ao menos uma visão da história canadense) e fiz um revezamento com o marido para um conhecer com calma o museu de história canadense enquanto o outro acompanhava as crianças no Children’s Museum.

IMG_4198

O Children’s Museum é todo estruturado em torno do tema central The Great Adventures, onde as crianças têm a oportunidade de viajar através do mundo nos vários pequenos pavilhões de diversos países ou pelas estruturas de uma cidade (biblioteca, supermercado, cafeteria, etc), o que proporciona um aprendizado intercultural enquanto brincam.

IMG_6328 IMG_6375 IMG_6331 IMG_6364

Na entrada, os meninos receberam uma espécie de passaporte, no qual deveriam colecionar os carimbos dos lugares por onde passavam.

IMG_4218

Na frente dos estandes, havia um aparelho (checkpoint) onde eles mesmos carimbavam seus passaportes. Acaba sendo algo que entretém os pequenos e faz com que conheçam todos os espaços do museu da criança.

IMG_6366 IMG_6376 IMG_6377

Há também algumas atividades direcionadas, mas que variam de uma época para outra. Quando fomos, era outubro, período de Halloween, de forma que havia também uma brincadeira para encontrar morcegos e ganhar brindes.

IMG_6329 IMG_6330 IMG_6363

Ao lado do museu da criança há um IMAX, mas o ingresso é à parte. Os filmes exibidos mudam regularmente.

Voltando a falar do Canadian Museum of History, ainda no segundo piso encontram-se algumas galerias onde ocorrem as exposições especiais, que são temporárias. Para saber qual exibição está ocorrendo no período da sua visita, consulte o site oficial. Por exemplo, quando fomos, estava ocorrendo uma exibição especial sobre o Terry Fox, considerado um herói canadense que teve câncer aos 18 anos. A perda de uma perna não o impediu de se engajar numa nobre missão visando arrecadar fundos para as pesquisas contra o câncer ao decidir cruzar o Canadá de uma costa a outra. Após 143 dias e mais de 5000km percorridos, foi obrigado a interromper sua jornada pois o câncer estava de volta. Poucos meses depois ele faleceu.

IMG_4309 IMG_4311 IMG_4312 IMG_4313

Descendo a escada rolante, chegamos ao The Grand Hall, onde está a maior coleção de postes totêmicos do mundo.

IMG_4200 IMG_4231IMG_4205

Circundando esta grande galeria é apresentada uma introdução à história, cultura e crença dos primeiros povos da costa do Pacífico canadense, com reprodução de fachadas de casas tradicionais.

No interior das casas, estão expostos diversos artefatos como roupas cerimoniais, ferramentas, insígnias, além de obras de arte contemporâneas e históricas.

IMG_4239 GOPR4376 IMG_4245 GOPR4368 - Copy

Ainda como parte integrante do Grand Hall, está uma pequena galeria que traz o modo de vida dos Tsimshian, um povo pré-histórico (From Time Immemorial – Tsimshian Prehistory).

IMG_4238

Seguindo a visita pelo Canadian Museum of History, passamos para o The First Peoples Hall, onde encontramos mais de 2000 objetos cerimoniais e cotidianos, imagens, documentos, artefatos, ferramentas e roupas da cultura tradicional dos povos aborígenes do Canadá. Através de vídeos e painéis, conhecemos um pouco mais da história, diversidade, criatividade, crenças e modo de vida dos povos nativos canadense. Todos os textos estão em francês e inglês.

IMG_6323 GOPR4393 - Copy IMG_4248 IMG_4249 IMG_4265

Por fim, há uma pequena sala (The Canadian Stamp Collection) onde encontramos uma coleção com mais de 3000 selos, todos aqueles já emitidos pelo Canadá, desde o primeiro selo da província em 1851. Confesso que foi o que passei mais rapidamente.

IMG_4270 IMG_4272

Um terceiro nível, o The Canadian History Hall, será aberto ao público em 1º de Julho de 2017 e trará uma exposição permanente dividida em três galerias que irão explorar os momentos e eventos que influenciaram, e continuam influenciando, a história canadense.

O museu conta ainda com um bistrô, uma cafeteria e uma loja de souvenirs.

IMG_4282 IMG_4283 IMG_4316

É possível guardar os casacos e ter acesso à internet wi-fi gratuitamente, assim como são disponibilizados carrinhos para crianças sem custo adicional.

IMG_4317 IMG_4324

Do terraço externo ao museu se tem uma das melhores vistas de Ottawa. Não deixe de conferir!

GOPR4403

O Canadian Museum of History nos surpreendeu positivamente, se mostrando uma atração cultural muito interessante para quem está visitando Ottawa, e que agrada toda a família, já que as crianças também se divertem muito no Children’s Museum.

Localização: 100 Laurier Street, Gatineau, Québec

Horário de funcionamento: de segunda a quarta e de sexta a domingo, das 9:30 às 17h; quinta, das 9:30 às 20h.

  • Fechado do dia de natal (25/12)

Valores: Adulto 15$; maiores de 60 anos 13$; crianças de 3 a 12 anos 9$; família (2 adultos e até 3 crianças) 36$

  • Existem combos de ingressos disponíveis com entrada para o Canadian Museum of History, IMAX e Canadian War Museum (mais informações).
  • Há um estacionamento no local ao custo de 2.50$ por meia hora, sendo a tarifa máxima diária de 12.50$. Nós pagamos 25$ em Ottawa num estacionamento perto do Centro de Visitantes do parlamento, de forma que teria sido mais vantajoso deixar o carro no Canadian Museum of History
* Agradecemos ao Canadian Museum of History o PressKit e os ingressos de cortesia.

 

(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

Ottawa – bate e volta de Montreal

Montreal – diversão no Old Port

Montreal – explorando a Vieux-Montréal

Montreal – Insectário e Jardim Botânico

Travel Mobile – Chip de celular para viagens pelos EUA

 

Categorias: Canadá, Ottawa, Viajando | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Ottawa – bate e volta de Montreal

Antes de mais nada, Ottawa é apaixonante. É linda. É charmosa. É cheia de atrativos turísticos. É a capital do Canadá.

Alexandria Bridge, Ottawa

Localizada em Ontário, entre os rios Ottawa e Rideau, Ottawa tem toda uma característica própria, diferente do que estávamos vendo até então em Montreal, e do que veríamos posteriormente em Québec. A influência inglesa é mais marcante e percebemos isso no instante em que cruzamos as divisas entre os estados e passamos a ver o inglês também nas placas de trânsito, não mais apenas o francês como ocorria na província de Québec.

Alexandria Bridge, Ottawa

Ottawa não é uma cidade muito grande e os pontos de interesse turístico são relativamente próximos, sendo possível percorrê-los a pé. A 201km de Montréal, é totalmente viável fazer um bate e volta para Ottawa, mas, para quem deseja visitar todos os museus, o ideal é ao menos um pernoite na cidade.

Ottawa

Nós saímos de Montreal umas 7h da manhã (ai, acreditem! Mas foi dureza acordar), já que queríamos pegar o primeiro tour pelo Parlamento, às 9:30. Até chegamos cedo, mas só pegamos o tour das 11h, já que os anteriores já estavam esgotados. Isso atrasou um pouco os planejamentos do nosso dia, embora nada que atrapalhasse demais.

Parlamento Ottawa

Deixamos o carro parado num estacionamento próximo ao Centro de Visitantes. Não é barato, custa 20$ o dia todo (das 6-18h) e 5$ das 18-6h. Como só retiramos o carro depois das 18h, pagamos 25$.

Durante dia gastamos mesmo foi a sola do sapato, e andamos BASTANTE, mas foi ótimo. Ottawa é uma cidade super agradável para caminhar, apesar do vento gelado que já incomodava logo de manhã cedo (depois o sol deu uma esquentada).

Major's Hill Park, Ottawa

Nossa primeira parada foi no Centro de Visitantes, localizado na 90 Wellington Street, bem em frente do Parliament Hill (do outro lado da rua). É lá que se pega os tickets para o tour pelo interior do Parlamento.

O tour pelo bloco central é gratuito e tem uma duração de aproximadamente 50 minutos, considerando os procedimentos de segurança para a entrada no prédio. Não é permitido entrar no Parliament Hill com mochilas e bolsas grandes (limite máximo de 35.5 cm x 30.5 cm x 19 cm), sendo necessário deixá-las nos armários disponíveis no segundo andar do Centro de Visitantes (gratuito). Os tours estão disponíveis todos os dias, mas os horários variam de acordo com a época do ano, de forma que é melhor verificar o calendário no site oficial para se programar melhor.

Parlamento Ottawa

Em frente ao Centro de Visitantes tem uma escultura de Terry Fox, considerado um herói canadense, criada por John Hooper em 1983. Aos 18 anos, Terry Fox perdeu uma perna em decorrência de um câncer. Três anos depois, com uma prótese, começou uma travessia de costa a costa pelo Canadá com objetivo de arrecadar fundos para as pesquisas contra o câncer. Infelizmente, 143 dias depois, sua luta teve fim; o câncer havia voltado e ele faleceu poucos meses depois, em 1981, deixando um grande legado para o povo canadense. Havia uma exposição temporária sobre Terry Fox quando visitamos o Canadian Museum of History durante nossa viagem, mas falaremos com mais detalhes sobre o museu em outro post.

Ottawa

Os prédios góticos do Parlamento são imponentes e deslumbrantes. Ficam numa colina à margem do rio Ottawa e se destacam na paisagem com o tom de verde de seus telhados de cobre.

Alexandria Bridge, Ottawa

Logo na frente, entre os 3 prédios sedes do governo, está um monumento com uma Chama Eterna, que foi acesa em 1967. Durante os meses de junho a agosto, ocorre a troca de guarda diariamente na frente do Parlamento.

Parlamento Ottawa Parlamento Ottawa

O tour tem início sobre um mastro da bandeira canadense na área externa do Parliament Hill, onde o grupo se reúne com o guia antes de entrar no prédio central. Toda essa área externa tem cobertura gratuita de wi-fi.

Parlamento Ottawa

Antes de entrar, passamos por uma rápida revista das bolsas (as pequenas, porque as grandes são proibidas, lembra?). Depois, no interior, passamos pelo raio x. Nosso cabo extensor da GoPro não foi permitido dentro do Parlamento, mas apenas colocaram numa bolsa lacrada e nos deram um cartão numerado para retirá-lo na saída do tour. As máquinas fotográficas são permitidas.

O interior do Parlamento é tão lindo quanto o seu exterior. Durante o tour, vamos aprendendo mais sobre o regime político do Canadá, o funcionamento do Parlamento, sua história e arquitetura.

Parlamento Ottawa Parlamento Ottawa Parlamento Ottawa

Mas eu só queria mesmo era ser esquecida dentro daquela biblioteca! 🙂  Absolutamente encantadora!

Parlamento Ottawa Parlamento Ottawa

Ao final do tour, podíamos subir na Torre da Paz para uma vista da cidade, mas estavam ocorrendo muitas excursões de escolas neste dia e o local encontrava-se lotado de jovens estudantes, fazendo com que a fila para o elevador fosse monstruosa e, principalmente, muito lenta. Ainda esperamos um pouco, mas logo que percebemos a lentidão e o enorme tempo que perderíamos ali, acabamos desistindo. É possível visitar a Peace Tower sem fazer o tour.

Parlamento Ottawa

Ao sairmos do Parlamento, pegamos logo nossa mochila no Centro de Visitantes (poderíamos deixar lá até 17h, horário em que o Centro fechava, mas ficamos com receio de nos perder na hora).

Seguimos pela Wellington Street até o National War Memorial, um grandioso monumento em memória aos veteranos da guerra. Todo 11 de novembro as pessoas se reúnem neste local para homenagear aqueles que deram a vida pela liberdade que se tem hoje, na chamada Cerimônia do Dia da Lembrança.

National War Memorial, Ottawa

Atravessamos o Canal Rideau, mas não caminhamos muito pelo parque que o margeia e que é muito procurado pelos locais durante todo o ano, seja para aproveitar o verão e as pistas à beira-rio, ou o inverno e o enorme ringue de patinação em que se transforma o canal.

Nossa ideia inicial era seguir pelo Canal Rideau até o Confederation Park, que fica em frente ao City Hall, mas, como a hora já estava adiantada e as crianças queriam almoçar, apenas passamos em frente ao City Hall à noite, de carro mesmo, antes de seguir viagem de volta para Montréal.

Paramos para tirar foto da fachada do Fairmont Château Laurier, o famoso e luxuoso hotel canadense inaugurado em 1912, e o vallet que estava na frente do hotel nos chamou para conhecer o lobby. Nem sabíamos que era permitido, mas adoramos. Quem sabe um dia estaremos ali como hóspedes… Sonhar não custa, né?

Fairmont Château Laurier, Ottawa Fairmont Château Laurier, Ottawa Fairmont Château Laurier, Ottawa Fairmont Château Laurier, Ottawa Fairmont Château Laurier, Ottawa

Pegamos a Sussex Dr até a George Street para caminharmos pelo ByWard Market, um dos mais antigos bairros de Ottawa e onde encontramos diversas opções de restaurantes, cafeterias, lanchonetes, bistrôs, lojas e uma feirinha a céu aberto que ocorre desde 1840.

Byward market, Ottawa Byward market, Ottawa Byward market, Ottawa Byward market, Ottawa

Aproveitamos para almoçar uma deliciosa pizza no The Grand Pizzeria, com uma massa fininha e caprichada num molho de tomate especial da casa. É uma ótima opção para quem não quer perder muito tempo com a refeição, essencial para quem está num bate e volta, e procura algo que agrada as crianças e não custa muito. Recomendamos!

The Grand Pizzeria, Ottawa The Grand Pizzeria, Ottawa

Bem em frente à pizzaria fica o Beaver Tail – e aqui faço um pedido muito especial… não deixem de experimentar! É… um doce… assim… Ah, é bem difícil explicar o que é essa sobremesa típica canadense, só provando para entender. Mas que é sensacional, isso é! Só não pense na dieta, ok? 😉

Beaver Tail, Ottawa Beaver Tail, Ottawa Beaver Tail, Ottawa Beaver Tail, Ottawa

Passamos por dentro do galpão do ByWard Market Building, e as tentações continuam ali. Ainda bem que não cabia mais nada no estômago…

Byward market, Ottawa Byward market, Ottawa

Subimos pela York St até a Sussex Dr e atravessamos ao lado da Embaixada Americana até a rua seguinte, a Mackenzie Ave. Aproveitamos para caminhar pelo Major’s Hill Park, o primeiro parque da capital, que estava super colorido graças ao fall foliage do outono, deixando a paisagem deslumbrante.

Ottawa Ottawa Major's Hill Park, Ottawa Major's Hill Park, Ottawa

Dali também temos uma boa vista dos fundos do Fairmont Château Laurier e do Parliament Hill.

Major's Hill Park, Ottawa

Não deixe de chegar até a margem do rio Ottawa para tirar fotos de Ottawa e da sua cidade vizinha, Gatineau.

Major's Hill Park, Ottawa

Atravessamos a Alexandria Bridge (de 1901) a pé em direção a Gatineau, aproveitando toda a beleza da vista, e não só mudamos de cidade como também de província, uma vez que o rio Ottawa é a divisa entre Québec e Ontário.

Alexandria Bridge, Ottawa Alexandria Bridge, Ottawa Alexandria Bridge, Ottawa Alexandria Bridge, Ottawa

Nosso objetivo era o Canadian Museum of History, onde também há o Children’s Museum. Nós vamos falar da nossa visita ao museu da história canadense num post específico.

Alexandria Bridge, Ottawa

Voltamos para Ottawa e aproveitamos a última hora de sol para tirar foto na Peacekeeping Monument, que simboliza a resolução dos conflitos ao misturar o caos da guerra com a ordem e a segurança da paz.

Peacekeeping Monument, Ottawa

Ao lado do Peacekeeping Monument está a National Gallery of Canada, um dos sete museus nacionais de Ottawa e a maior galeria de arte do Canadá, com mais de 25 mil obras. Inaugurado em 1988, o exterior do prédio já é uma obra de arte por si só, todo em granito rosado e vidro.  Não chegamos a conhecer por dentro, apenas tiramos foto na escultura de bronze chamada Maman, do escultor Louise Bourgeois, que se trata de uma gigantesca aranha que fica na praça em frente à galeria. Já falei que odeio aranhas?

 National Gallery of Canada, Ottawa  National Gallery of Canada, Ottawa  National Gallery of Canada, Ottawa

Nosso último ponto de parada foi a Catedral Notre-Dame. É possível conhecer o interior da igreja gratuitamente.

Catedral Notre-Dame Catedral Notre-Dame Catedral Notre-Dame Catedral Notre-Dame

Já estava escuro quando fomos procurar algo para comer no Rideau Centre, um shopping ao lado do ByWard Market.

Rideau Centre, Ottawa

Depois do jantar, e de saborear mais uma vez o Beaver Tail (quem resiste?), pegamos o carro e seguimos para estrada de volta para Montréal.

Outras atrações de Ottawa:

 

(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

Montreal – diversão no Old Port

Montreal – explorando a Vieux-Montréal

O Centre-Ville de Montreal

Montreal – Insectário e Jardim Botânico

Travel Mobile – Chip de celular para viagens pelos EUA

 

 

Categorias: Canadá, Ottawa, Viajando | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: