Chicago – caminhando por Downtown (Millennium Park e The Loop)

Quando se fala em Chicago, uma das primeiras imagens que vem à mente é aquele grande feijão prateado, o Cloud Gate. E não é que parece um feijão mesmo. Tanto que é mais conhecido pelo seu apelido, The Bean (o feijão, em inglês).

Cloud Gate Millennium Park Chicago

Com 110 tonelada, essa escultura da artista Anish Kapoor é formada por placas de aço inoxidável e foi inspirada no estado líquido do mercúrio. Sua superfície funciona como um espelho curvo que reflete o panorama distorcido da cidade e garante fotos únicas. Não é para menos que os turistas se aglomeram em volta do Cloud Gate em busca daquele melhor ângulo ou da foto mais divertida e inusitada. Caretas, poses, selfies, malabarismos, tentativas românticas ou simplesmente a captação daquele momento único, tudo está presente num rápido rolar de olhos pelo local. Nós não fomos diferentes!

Cloud Gate Millennium Park ChicagoCloud Gate Millennium Park Chicago

Impressionante como uma simples escultura garante tanto entretenimento, e gratuito, não podemos deixar de frisar, atraindo milhares de turistas do mundo inteiro. O poder da criatividade…

Cloud Gate Millennium Park Chicago

Diversão!

Cloud Gate Millennium Park Chicago

Ó nós ali!

A parte inferior, a superfície côncava da escultura, chamada Omphalos, oferece uma perspectiva diferente, multiplicando infinitamente as imagens refletidas.

Cloud Gate Millennium Park Chicago

Mas não é só o The Bean que faz do Millennium Park uma das melhores opções de passeio ao ar livre (sim, mesmo no inverno) em Chicago. E por falar em inverno, essa é a melhor época para treinar aquelas habilidades sobre os patins. No parque, bem em frente ao Cloud Gate, há uma pista de patinação no gelo, o McCormick Tribune Ice Rink, que ocupa exatamente a McCormick Tribune Plaza, em frente ao Park Grill. O ringue costuma funcionar de meados de Novembro a princípio de Março (variável) e tem entrada gratuita (quem não tem patins, paga o aluguel de 12U$). Uma hora antes da pista abrir nas sextas, sábados e domingos, ainda é possível pegar umas aulinhas grátis de patinação para, digamos, aprimorar aquelas tais habilidades (ou não pagar muito mico quando a multidão de turistas se aglomera em volta da pista).

McCormick Tribune Ice Rink

A poucos passos, está o Jay Pritzker Pavilion, projetado pelo arquiteto Frank Gehry e inaugurado em 2004. Esse anfiteatro ao ar livre com capacidade para 11.000 pessoas tem como destaque seu sistema de som e acústica, sendo palco para diversas apresentações artística e para o Grand Park Music Festival, um concerto de música clássica gratuito que ocorre durante o verão.

Jay Pritzker Pavilion Millennium Park Chicago

Não resistimos a uma caminhada pela diferente BP Pedestrian Bridge que, como o próprio nome sugere, é uma ponte para pedestres que liga o Millennium Park ao Maggie Daley Park, passando sobre a avenida Columbus Drive. Foi também projetada pelo arquiteto Frank Gehry e possui um trajeto em curva semelhante a uma cobra, com suas paredes formadas por placas sobrepostas de aço inoxidável. É mais do que uma simples ponte, é uma verdadeira obra de arte.

BP Pedestrian Bridge Millennium Park Chicago

A Crown Fountain consiste de duas torres de vidro com 15 metros cada, onde são projetos vídeos dos rostos de moradores de Chicago. No verão, um jato d’água é lançado da torre dando a impressão de que está jorrando da boca das pessoas. Não vimos porque, no inverno, a fonte não funciona, mas as imagem nas torres permanecem.

Crown Fountain Millennium Park Chicago

Não rodamos mais no Millennium Park porque ainda íamos para o Skydeck. Mas outros pontos de interesse no Millennium Park são:

Lurie Garden, um amplo jardim que funciona todos os dias das 6h às 23h. Acredito que seja mais bonito em outra estação que não no inverno.

Crédito: Center for Neighborhood Technolog (CC BY-SA 2.0)

Crédito: Center for Neighborhood Technology (Licença – CC BY-SA 2.0)

Wrigley Square e Millennium Monument

Créditos: Bernt Rostad (Licença - CC BY 2.0)

Créditos: Bernt Rostad (Licença – CC BY 2.0)

The Loop é o distrito financeiro e a sede administrativa de Chicago. Caminhar pelas ruas é a melhor forma de conhecer a região, embora o que dá um toque diferente à paisagem sejam exatamente as linhas de metrô de superfície (trilhos suspensos que fazem curvas e circulam o Loop).

The Loop Chicago

Também é um bom local para observar a arquitetura original de Chicago, uma das mais influentes no mundo e que faz as máquinas fotográficas enlouquecerem. Um incêndio de grandes proporções destruiu boa parte da cidade de Chicago no verão de 1871. Para reconstruí-la, contou-se com a ajuda de engenheiros e arquitetos de renome (fonte: Wikipedia).

A construção dos primeiros arranha-céus do mundo ocorreu em Chicago, criando, assim, novas técnicas de engenharia e estilos arquitetônicos que atraem muito além do que apenas curiosos e admiradores como nós turistas. Dessa forma, existem passeios de barco que oferecem tours guiados para quem quer aprender mais sobre a arquitetura da cidade, mas, infelizmente, não ocorrem durante o inverno. Nesse caso, exploramos a região a pé, enquanto nos encaminhávamos para o SkyDeck na Willis Tower.

Millennium Park Chicago

Mas não é apenas olhando para cima que caminhamos pelo The Loop. Para descansar o pescoço, contamos com diversas obras de artes dos mais famosos artistas, espalhadas por várias ruas da região. Dentre alguns, podemos citar: Pablo Picasso, com a obra The Picasso;  Marc Chagall e o seu As quatro estações (Four Seasons); Joan Miró com o Miss Chicago; Alexander Calder e a obra Calder`s Flamingo; Jean Dubuffet e o Monument with Standing Beast.

Calder's Flamingo The Loop Chicago

Calder’s Flamingo

Para um roteiro de algumas obras de arte no centro de Chicago (com mapa e tudo), vejam este post do Viagens que Sonhamos, da Francine Agnoletto.

Para quem deseja ainda mais obras de artes, uma das atração de Chicago é o Art Institute of Chicago, localizado ao lado do Millennium Park, e que funciona diariamente das 10:30 às 17h (nas quintas-feiras até 20h, com entrada gratuita a partir das 17h). Faz parte do CityPASS Chicago, mas como estávamos viajando com crianças, acabamos optando pelo Adler Planetarium.

O roteiro completo dessa viagem de norte a sul dos EUA você encontra aqui.


(Facebook   Twitter   Instagram)
 
 
 

______________________________________________

Posts relacionados:

O que fazer em Dallas

Houston – algumas opções de passeios na cidade

Passeando por Indianápolis? Dicas de onde ir

Memphis – conhecendo Graceland, a casa do Elvis Presley

Nashville – o que conhecer na Music City

New Orleans – dicas de passeios (com crianças)

Anúncios
Categorias: Chicago, EUA, Viajando | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: