Relatos – Dia 10: Busch Gardens

O Busch Gardens está localizado em Tampa, uma cidade que fica a 135 km de Orlando. É bem rápido e fácil de chegar, dando para fazer um bate-volta para quem está hospedado em Orlando. Mesmo quem não está de carro alugado, tem oportunidade de conhecer esse parque utilizando o Shuttle oferecido gratuitamente na compra do ingresso. Esse Shuttle deve ser agendado com antecedência, o que pode ser feito online nesse link e sai de diversos pontos de Orlando. Para saber horário de saída do Shuttle e os pontos de parada, pode-se entrar em contato com o número 1-800-221-1339. A previsão de chegada ao parque é às 11:30h e a saída vai depender do horário que ele fechar no dia. Nós não usamos o serviço de Shuttle e fomos de carro.

O Busch Gardens mistura zoológico com parque de diversão, repleto de montanhas-russas para todos os gostos. Sempre fica aquela dúvida de quem está planejando um roteiro para Orlando: vale a pena fazer o Busch Gardens? Na minha opinião, sem dúvida! Para quem gosta de montanha-russa, então, é imperdível! Se você não curte muitas emoções, vá se gosta de animais. Para as crianças pequenas, não há tantas opções assim de brinquedos, mas eles curtem muito os encontros com os bichos e tem uma área só voltada para os pequenos com os personagens da Vila Sésamo.

Busch Gardens Tampa

Busch Gardens

Nós conhecíamos alguns amigos que haviam ganhado a entrada do parque gratuitamente por serem militares. Então, eu fiz algumas pesquisas sobre o assunto. No site do Busch Gardens tem uma opção de ingresso para Militar. Clicando ali, vai abrir uma outra página do Waves of Honor. O Complimentary Admission Offer é para Militares da ativa onde ele e mais 3 dependentes diretos ganham entrada gratuita aos parques da rede Sea World Parks como Sea World e Busch Gardens (pode participar da promoção em um dos parques no período de 12 meses). Compramos o ingresso do Sea World e deixamos o do Busch Gardens para tentar esse benefício. Só que  alguém vai dizer que lá diz U.S Military. Realmente! Portanto, eu não tinha certeza que ia ser concedido para nós, mas não custava tentar. De qualquer forma, preenchi o formulário que tem no site, colocando o endereço do nosso hotel, imprimi e levei. Chegando à entrada do parque, não é para se dirigir para os guichês de compras de ingressos normais, nem para as roletas. O local certo é o Guest Services que fica numa casinha separada à esquerda. Quando perguntamos sobre o benefício, a moça já pegou uns formulários impressos para que preenchêssemos, mas eu havia levado os nossos prontos e ela aceitou. É necessário apresentar a carteira de identidade do militar e dos dependentes. E nos deram todos os ingressos gratuitamente. Na entrada das roletas, foi conferido novamente os ingressos com as ID e pronto. Mais fácil e simples impossível. Lá eles valorizam seus militares e ainda estendem para outras nações (pelo menos o Brasil entrou nessa), mas não divulgam. Se você não perguntar, não vai estar indicado em nenhum lugar. Então, fica a dica para os militares e dependentes. Se nada tiver mudado, pode fazer sem medo que é bem tranquilo e eles até já tem preparado lá o formulário impresso para preencher manualmente nesses casos, já que o online só dá a opção de colocar o endereço nos EUA. *1 (não é mais válido para os militares brasileiros, apenas para os americanos). *2 (Ouvi dizer que só quem está em função na ONU ainda consegue a promoção com apresentação da documentação).

Guest Relations Busch Gardens Tampa

Guest Services

Entramos no parque e já avistamos lááááááá no alto aquela coisa enorme vermelha e azul. Eu estava decidida a ir na Sheikra, mas ao olhá-la assim de pertinho, percebi que era muito maior do que podia imaginar. A coragem resolveu sair e dar uma passeio. Decidi deixar a Sheikra para mais tarde para dar tempo da coragem voltar.

O Busch Gardens é dividido nas seguintes áreas: Egypt, Bird Gardens, Nairobi, Marocco, Timbuktu, Stanleyville, Congo, Jungala, Sesame Street Safari of Fun.

Busch Gardens Tampa

Resolvemos começar mais light (ou não) e fomos logo para Cheetah Hunt. Essa montanha-russa simula a corrida de uma Cheetah, atingindo uma velocidade de 97km/h e tendo alguns pontos de arrancada durante o percurso, que é bem longo e passa sobre a planície onde ficam os animais. Não que eu tenha conseguido prestar atenção em algum animal, mas eles estavam lá (dizem). Lembrando que o Busch Gardens também tem o sistema de troca para os adultos que estão acompanhados de crianças (Child Swap). Basta perguntar na entrada das atrações que os funcionários informam o procedimento.

Busch Gardens Tampa

Não podiam ver um carrinho de montanha-russa.

BUSCH GARDENS

Cheetah Hunt

Começamos pela direita do parque, pela área Egypt e fomos para a Montu, uma montanha-russa onde ficamos com as pernas penduradas. Adorei!

Bem em frente da Montu, tem o King Tut’s Tomb, uma réplica de tumba do faraó que nada mais é que uma grande caixa de areia onde as crianças ficam brincando de escavação. É uma boa distração para os pequenos enquanto esperam os adultos curtirem a Montu.  

King Tut's Tomb Busch Gardens

King Tut’s Tomb

Games Area: existem em várias partes do parque e é uma daquelas tradicionais áreas de parque de diversão com jogos tipo martelo de força ou tira ao alvo.

Seguimos para ver os animais no Edge of Africa, atração onde passamos caminhando, numa espécie de Safari, para ver animais como hienas, girafas e leões, que ficam do outro lado de um vidro.

Busch GardensBusch Gardens

É possível fazer um tour com taxa extra, o Serengeti Safari. Nele, pode-se chegar bem perto das girafas e alimentá-las. Nós não fizemos, até porque só é permitido para crianças maiores de 5 anos, mas é necessário reserva.

Já na área Nairobi fica o Rhino Rally. Embarcamos num jipe e seguimos por um caminho repleto de animais como rinocerontes e elefantes, entre outros, e ainda traz uma surpresa pelo percurso. O guia vai falando várias informações e curiosidades sobre os animais.

Rhino Rally Busch Gardens

Rhino Rally

No meio do parque, fica a área Timbuktu. Aqui tem algumas atrações para crianças, como aquelas de parques de diversões de bairro ou shopping, com trenzinho e avião.

BUSCH GARDENSBUSCH GARDENS

Timbuktu Theatre: cinema 4D com projeção 3D e efeitos especiais ao vivo como água e vento.

Scorpion: uma montanha-russa que estava fechada para manutenção.

Phoenix: um daqueles barcos piratas que encontramos em vários parquinhos de diversão. Só que esse faz uma volta de 360º, de forma que ficamos, literalmente, de cabeça para baixo. O pior é quando ele ainda não tem o impulso para completar a volta e para lá em cima.

Phoenix Busch Gardens

Phoenix

Almoçamos no Desert Grill que fica nessa área de Timbuktu. É bem grande, com muitos lugares para sentar e com um palco onde estava tendo uma apresentação de Natal com direito a presença do Papai Noel. Os meninos adoraram e ainda foram para o palco com as outras crianças.

Desert Grill Busch Gardens Tampa

Desert Grill

Para fazer a digestão após o almoço, resolvemos dar uma volta de trem, o Serengeti Railway, que atravessa a planície de Serengeti e nos dá mais uma visão dos animais. Ele tem parada no Congo e no Stanleyville. Aqui é importante saber que não pode levar o carrinho de bebê no trem. Logo, se for descer em outro ponto, vai ter que voltar para buscar o carrinho depois.

Serengeti Railway Busch Gardens

Serengeti Railway

Descemos do Serengeti Railway no Congo e fomos fazer a Kumba, mais uma montanha-russa maravilhosa com queda de 42m e loopings. O mais legal são as espirais de 360º.

Kumba Busch Gardens Tampa

Kumba

Congo River Rapids: mais um daqueles de botes numa correnteza turbulenta e muitos jatos d’água. Molha!

Ubanga-Banga Bumpers Cars:  carrinho bate-bate puro e simples. Não fomos, afinal encontramos esse brinquedo em qualquer parquinho, né?

Tiger Trail: onde vimos os tigres-de-bengala e os tigres brancos bem de pertinho, separados apenas por vidro.

Busch Gardens

Lindo!

Busch Gardens Tampa

Toca do meio dos Tigres

Busch Gardens Tampa

Na área Jungala tem alguns brinquedos que não fizemos como o Jungle Flyers (um teleférico sobre Jungala), Wild Surge (elevador que despenca para crianças), Treetop Trails (arborismo para crianças).

Chegamos então em Stanleyville e lá estava ela de novo. A Sheikra. Não que a tenha perdido de vista por todo parque já que é tão alta que dá para ver de vários lugares. E agora era a hora de decidir. Bem debaixo dela, olhando para cima, a coragem resolveu que queria dar outra volta. Mas eu não deixei. E resolvi encarar. Só não fiquei mesmo no primeiro carrinho. Era demais para mim. Fui lá na última fileira e sabe que foi ótimo. Dá um BAITA frio na barriga, mas é tudo muito rápido. O pior (ou melhor) é a parada que o carrinho dá antes de despencar 61 metros numa queda em 90 graus e chegar a 112 Km/h. Louco! Depois há ainda outra queda menor de 42 metros numa inclinação de 80 graus. É muito legal. Valeu a pena ter vencido o medo e encarado. Meu marido, irmão e cunhada ainda repetiram na primeira fileira, mas essa eu passei.

Stanley Falls: também outro brinquedo muito comum em parques de diversão, onde entramos em barquinhos que despencam de uma altura de 12 metros. Molha!

Tanganyika Tidal Wave: parecida com a atração acima, mais uma atração de barco onde molha geral.

A área Sesame Street Safari of Fun é a melhor para quem está com criança. Lá tem várias atrações voltadas para os pequenos como a Air Grover, uma montanha-russa infantil.

Air Grover Busch Gardens Tampa

Air Grover

Também é possível encontrar os personagens da Vila Sésamo. Eles tiram fotos, mas não autografam. Apenas o Elmo fica numa salinha separada exclusiva para fotos e não deixam tirar foto com nossa máquina fotográfica, só com a do fotógrafo profissional para venderem a foto depois. Nós entramos apenas para os meninos falarem com o Elmo, tiramos a tal foto, mas não compramos (achei um absurdo não deixarem tirar a foto com a própria foto só para forçar a pessoa a comprar a foto deles. Acho que estava mal-acostumada com a Disney).

Busch GardensBusch Gardens Encontro personagens Vila SésamoBusch Gardens encontro com personagens Vila Sésamo

Passamos rápido pela área Bird Gardens com as atrações de encontro com animais como Lory Landing (papagaios) e Walkabout Way (canguru).

No fim do dia, fizemos a Gwazi, a montanha-russa de madeira, na área Marocco. Deixamos por último porque, como chacoalha muito, se desse dor de cabeça, não ia atrapalhar a ida nas outras montanhas-russas, nem o resto do dia no parque. Mas confesso que não achei que sacudia tanto assim como outras desse tipo de madeira que já fui. Ela tem 2 trilhos, e na fila você escolhe qual quer ir. Ela é super rápida e enorme, com um trajeto de quase 2 minutos. Não tem loopings, mas é muito divertida.

Queríamos ver os Gorilas e Chimpanzés no Myombe Reserve, mas a atração fechava cedo (antes do restante do parque) e não sabíamos. Logo, não deixem essa atração pro fim do dia.

Myombe Reserve Busch Gardens

Myombe Reserve

Saímos do Busch Gardens no fim da tarde e voltamos para Orlando. Ainda deu tempo de jantar no Planet Hollywood e dar uma volta pelo Downtown Disney. Então, sem dúvida que vale a pena a ida ao Busch Gardens.

Vejam também nosso vídeo do Busch Gardens.
 
(Nos acompanhem também noFacebook      Twitter      Instagram)
___________________________________________________________________________________

Posts relacionados:

Relatos – Dia 9: Universal Studios

Relatos – Dia 8: Mickey’s Very Merry Christmas

Roteiro – 1 dia em Miami e 11 dias em Orlando

Vídeo – Dia 9: Universal Studios e Cape May

Vamos “Roteirar”? – Montando um roteiro de viagem

Anúncios
Categorias: EUA, Orlando, Viajando | Tags: , , | 4 Comentários

Navegação de Posts

4 opiniões sobre “Relatos – Dia 10: Busch Gardens

  1. Ana Paula

    Obrigada Thyl! Viajaremos em janeiro e vamos aproveitar para pegar os ingressos para o Sea World. Continue atualizando seu blog pois estou adorando as dicas!
    Beijinhos!

  2. Ana Paula

    Olá! Sou militar e estava com medo de não dar certo a retirada de ingressos gratuitos já que no site diz ser apenas para os americanos. Vocês retiraram com a identidade militar daqui do Brasil mesmo? Obrigada e parabéns pelo blog!!

    • Obrigada Ana Paula. E pode ficar tranquila que não dá problema nenhum. Retira os ingressos com a ID militar do Brasil msm. Eles estendem o benefício apesar de no site estar escrito que é apenas para militar americano. 😉

      • Ana Paula

        Ana Paula
        Obrigada Thyl! Viajaremos em janeiro e vamos aproveitar para pegar os ingressos para o Sea World. Continue atualizando seu blog pois estou adorando as dicas!
        Beijinhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: