Relatos – Dia 1: Miami e chegada à Orlando (Turnpike)

11 de dezembro de 2011

Saímos do Rio de Janeiro num voo direto e noturno da American Airlines com destino à Miami. Chegamos umas 3:30 da madruga e depois de muito andar naquele aeroporto, com direito a várias esteiras e até um pequeno metrô, passamos pela Imigração sem o menor problema e sem filas.

Aeroporto de Miami

Aeroporto de Miami

Miami aeroporto

Miami

Como estávamos todos usando a mesma camisa “Family Trip, o agente da Imigração já disse, FAMILY TRIP! Ele apenas perguntou quantos dias ficaríamos e fez o processo de digitais e carimbos dos passaportes e nos desejou boa viagem. Pegamos a bagagem, passamos pelo raio X e entregamos o formulário da alfândega.

Seguimos em direção ao Rental Car Center. Não precisou pegar shuttle, pois havia uma plataforma que ligava o aeroporto ao Car Center e é um monorail que faz essa conexão. Fizemos nossa reserva do carro com a Álamo com antecedência. O processo para retirada do carro é bem simples. No guichê da Alamo, eles apenas conferiram a reserva no computador, perguntaram se queríamos mais algum seguro (nossa reserva já tinha os seguros básicos, então respondemos que não), emitiram o formulário, assinamos e seguimos para garagem para escolher o carro. Nosso carro era o Toyota Siena de 8 lugares. Ficam todos os carros na garagem por categorias e a pessoa escolhe o seu. Tivemos que nos atentar porque os de 7 lugares estavam junto com os de 8 lugares. A chave fica no próprio carro e ninguém da locadora acompanha a pessoa na hora da escolha. Olhamos com calma os carros disponíveis e decidimos. Foi difícil conter a ala masculina, que já queria colocar o carro na mala (e não colocar as malas no carro).

Escolhendo o carro na Alamo

Nosso Carro

Tive uma certa preocupação com o porta-malas desse carro, já que iríamos seguir para Orlando, e acertei com todos de levarmos poucas malas, mas ainda assim fiquei com receio de não caber. No total, estávamos com 3 malas grandes (ia levar 2 malas e acabei levando só uma e não foi nada fácil colocar roupas de 2 adultos e 2 crianças em apenas 1 mala). Porém, quando vi o porta-malas do carro, percebi que podia ter trazido minha segunda. O carro é enorme. Coubemos todos os 8 passageiros confortavelmente e no porta-malas couberam todas as malas grandes e ainda algumas coisas pequenas.

Porta-malas Toyota Siena Viagem Orlando

Carro

Do aeroporto, saímos direto para o Walmart mais próximo (24h). O objetivo era comprar apenas lanches, água e, principalmente, as cadeirinhas do carro das crianças. Esse Walmart não é longe do aeroporto e, mesmo sem GPS, chegamos fácil. O problema foi manter a promessa que não iríamos gastar muito tempo nele para aproveitarmos mais o dia em Miami. Como aquilo é ENORME, foi bem difícil fazer o grupo manter um foco. Meu irmão ficava gritando: FOCO!! FOCO!!! FOCO!!!

Walmart Miami

Walmart

Tomamos café no Walmart mesmo e seguimos para um passeio pela cidade a partir do roteiro feito.

Primeira refeição em Miami

Primeira refeição em Miami

Fomos em direção a Coral Gables, conhecendo suas alamedas arborizadas e planejadas, onde os nomes das ruas são gravados em pedras brancas sobre a grama.

Coral Gabes Miami

Coral Gables

Paramos para tirar fotos em frente do Biltmore Hotel, que foi concluído em 1926.

Biltmore Hotel Miami

Biltmore Hotel

Ao lado, fica a Coral Gables Congregational Church com seu estilo barroco espanhol.

Coral Gables Congregational Church

Coral Gables Congregational Church

Continuamos conhecendo esse bairro seguindo em direção ao Coconut Grove.

Miami viajando com crianças

Paramos no CocoWalk, um shopping ao ar livre cheio de cafés, lojas, restaurantes, cinema e casa noturna. Mas foi apenas para tirar fotos porque era domingo e ainda estava muito cedo, logo com tudo fechado.

CocoWalk Miami

CocoWalk

Seguimos para Downtown, passando na frente do Vizcaya, a maior mansão da Flórida de 1916.

Downtown Miami

Downtown Miami

Nossa próxima parada foi no Bayside Marketplacecentro de lazer na marina de onde saem passeios de barco por Biscayne Bay.

Bayside Marketplace Downtown Miami

Bayside Marketplace

É um local com muitas lojas e restaurantes como o Hard Rock Cafe e Bubba Gump.

Hard Rock Cafe Bayside Marketplace Downtown Miami

Hard Rock

A essa hora, já estava tudo aberto e aproveitamos para comprar camisetas e lembrancinha de Miami. Foi também onde encontrei um stand da T-mobile e coloquei um chip pré-pago no meu iphone. Paguei 50 dólares (na época) e tive ligação local ilimitada, SMS ilimitado e Internet ilimitada. Podia usar por 30 dias em todo território americano. Tanto que usei em Miami, Orlando, New York e Washington DC sem o menor problema. O sinal era EDGE, mas não tenho do que reclamar, pois era bem rápido, até melhor que o nosso 3G.

Bayside Marketplace Downtown Miami

Como tínhamos pouco tempo, o passeio foi rápido, apenas para conhecer, e depois seguimos para Miami Beach. Estacionamos em local público com uso de parquímetro, mas paramos o carro de ré. Um senhor que passava veio nos avisar que precisávamos parar de frente porque os carros da Flórida só têm placa na traseira, e assim a polícia vê a placa do carro. Nunca havia percebido que os carros deles só tinham placa na parte de trás.

A placa do primeiro carro não é da Florida!

A placa do primeiro carro não é da Florida!

Aproveitamos para tirar foto na praia e almoçamos na Ocean Drive, passeando pelo bairro art déco.

Miami Beach Viajando com crianças

Miami Beach

Miami Beach Ocean Drive

Não tivemos tempo de passar na Lincoln Road, pois queríamos tirar foto no Holocaust Memorial, porém estava em reforma e acabamos nem parando. Como já eram 14h, resolvemos seguir viagem pra Orlando.

Miami

Fomos pela Turnpike e foi muito tranquilo, trânsito ótimo, estrada melhor ainda. Não paramos nos pedágios porque o funcionário da Álamo nos disse que os carros deles possuíam o sistema SUNPASS, como o SEM PARAR do Rio, e era só passar direto na faixa determinada e sinalizada que o pedágio viria debitado no nosso cartão de crédito.

Turnpike rumo a Orlando

Chegamos à proximidade de Orlando por volta das 18h, pegando logo a saída para Lake Buena Vista a caminho do nosso hotel, o Pop Century.

Chegada ao Pop Century Resort Disney Orlando

Chegada ao Pop Century

Nesse dia, encerramos com um jantar para comemorarmos o aniversário de 4 anos dos meninos no Chef Mickey’s.

Aqui o vídeo desse primeiro dia.
 
 
(Nos acompanhem também noFacebook      Twitter      Instagram)
 

_____________________________________________________________________________

Posts relacionados:

Solicitando o visto americano

Hospedagem (os hotéis que já ficamos)

Relatos – Dia 2: Magic Kingdom

Vídeo – Dia 1 (Miami, chegada à Orlando e Chef Mickey’s)

Roteiro – 1 dia em Miami e 11 dias em Orlando

Anúncios
Categorias: EUA, Miami, Orlando, Viajando | Tags: , , , , , , | 15 Comentários

Navegação de Posts

15 opiniões sobre “Relatos – Dia 1: Miami e chegada à Orlando (Turnpike)

  1. Melanie Marcon

    Oi!parabéns pelo blog!!vou aproveitar dicas de miami com certeza.
    vc teve desconto na universal ou sea world por ser de familia militar?apresentou a identidade militar?tb sou e tive essa informação…só não tenho certeza se tenho q ir no navy exchange ou se é direto na bilheteria do parque…se puder me ajudar agradeço!
    Mel

    • Oi Melanie. Obrigada!
      Olha, em 2011, nós usamos sim a promoção para militar no Sea World (ou Busch Gardens). Mas ano passado tentamos novamente e não conseguimos mais as entradas gratuitas. Nos disseram na bilheteria que não era mais estendido para militares estrangeiros, apenas americanos. Agora, pode sim comprar no Navy Exchange os ingressos com descontos. Na verdade, nem é desconto, é sem imposto. Fica um pouco mais barato. Precisa levar a ID militar pq só é vendido para militares. Nós compramos alguns ingressos lá, e compensa.
      Abç
      Thyl

  2. Ana Paula

    Olá! Vou para Miami mês que vem e meu voo chega 6h a manhã. Como preciso comprar um gps, queria saber qual foi esse Walmart que você foi, qual o endereço?

    • Ana Paula, é esse o endereço: 9300 Nw 77Th Ave
      Espero que ajude. 😉

      • Ana Paula

        Foi fácil mesmo chegar sem GPS? É 24h né?

        • É 24h sim. Qto a chegar sem GPS, foi até mais fácil do a imaginamos. Nos perdemos um pouco, mas chegamos. Rsrs. Usamos mapa papel, como nos velhos tempos. Pegando a Hwy certa na saída do aeroporto, depois é quase uma reta. Nos perdemos msm foi nessa saída do aeroporto q tem muitas vias se cruzando. Mas não é impossível chegar sem o GPS. Tudo é bem sinalizado. Mas precisa de um bom navegador q consiga ler o mapa pro motorista, coisa q eu não sou. Acho q estou indo pra um lado do mapa e estou indo pro outro. Kkkkk

  3. Andrea

    Thyl, adorei seu blog e estou lendo todas as dicas!

    Vou em Dezembro com meus filhos de 5 e 2 anos para Orlando. Vc levou os carrinhos daqui? ou comprou lá?

    Eu fico com medo do meu mais velho não caber no carrinho! 😉

    Bjs
    Andrea

    • Obrigada Andrea.
      Eu comprei os carrinhos pela Amazon e mandei entregar no hotel em Orlando (o POP Century recebeu tudo sem cobrar taxa extra). Na época, os meninos estavam com quase 4 anos, então comprei um carrinho simples, mas achei ruim que não inclinava muito e, quando eles dormiam, ficavam meio desconfortáveis. Esse ano vamos também em Dezembro e eles estão maiores, então vou ter que achar um carrinho pro peso deles. Pensei em comprar de novo e entregar no hotel, mas a Andreza Trivillin, do Blog Andreza Dica e Indica Disney falou da experiência dela com aluguel de carrinho. Achei interessante. Os carrinhos parecebm bons, reclinam e servem para crianças maiores. Eles entregam e buscam no hotel. Não conheço, ok? Só estou repassando uma dica que eu não conhecia e não sei se vc conhece. Ainda não resolvi como vou fazer, mas é uma opção. O link da empresa é esse Kingdom Strollers . Dá uma olhada.
      Bjs

  4. Fernanda

    Adorei o post! Vou ler tudinho, tudinho!

  5. Nossa, que disposição para o primeiro dia ! kkkkkkk
    Meu vôo TAM para Miami foi num avião TÃO apertado que eu agradeci pro não ter colocado nenhuma programação no dia seguinte (a não ser seguir para Orlando), pq eu e marido estavámos acabados ! Só a filhota que dormiu a viagem toda.

    • kkkkk Foi muito pique msm. Ainda bem que meu marido dorme bem no voo. Antes de decolar, ele já estava dormindo. kkk. Mas foi bom, apesar de corrido. Ao final desse dia, estávamos todos exaustos. rsrs

  6. Olá!!! Olha eu de novo aqui no seu blog, rsrs…

    Amei esse post sobre orlando… e vou aguardar os proximos… vou pra la ano que vem e preciso de mtas dicas.. rsrs

    Como faço pra comprar o chip pré pago? Preciso de mais detalhes…Preciso de um chip com internet ilimitada e tbm ligações para o brasil. Bjs

    jufrufru,wordpress.com

    • Ju Costa, eu comprei meu chip da T-Mobile no Bayside Marketplace qdo fomos em 2011. Foi só pedir um chip Prepaid e a vendedora mesmo colocou no celular e deixou funcionando. O pacote era de ligações locais ilimitadas, SMS ilimitados e Internet Ilimitada por 50 dólares por 30 dias em todo território americano. Se quisesse, podia acrescenter ligações para telefone fixo no Brasil tb ilimitado por mais 10 dólares. Naquela vez, eu não fiz. Mas ano passado, comprei de novo esse msm chip da T-Mobile em Las Vegas. Foi o mesmo procedimento. Fui num shopping que tinha uma loja da T-Mobile, perguntei se eles tinham chip prepaid para meu iphone. A moça msm colocou, e saí da loja falando. Nesse, eu coloquei para falar ilimitado com fixo no Brasil por mais 10$. Pelo que sei, a AT&T tb tem esses chips e que a internet é ainda melhor, mas eu não usei. Espero ter explicado. Se ficou mais alguma dúvida, é só falar. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: