Vamos “roteirar”? – Montando um roteiro de viagem

Nos planejamentos de viagem, adoro montar meu roteiro, que pode ser traçado antes ou depois das passagens compradas. Já fiz das duas formas. Quando já tenho o período todo definido, há uma certa limitação na hora de fazer o roteiro. Tem que encaixar tudo dentro de dias estabelecidos. Outra opção é fazer uma prévia de roteiro e comprar as passagens baseado no que foi estabelecido pelo roteiro, mas isso limita a compra das passagens. Independente da ordem, a sequência que uso para “roteirar” é a mesma:

1 – Pesquisando sobre o destino

Começo a traçar meu roteiro lendo todas as informações que encontrar sobre as cidades que pretendo visitar. Para isso, uso e abuso dos sites, dos blogs, de revistas de viagem e dos guias turísticos, além de pegar dicas com quem já foi para aquela cidade, trocar informações, mergulhar nos relatos de viagem e aprender com as experiências alheias. Hoje, é possível achar na internet muita informação boa em português sobre vários lugares do mundo. Depois, vou anotando tudo que há para visitar. Claro que, nesse primeiro momento, eu quero fazer tudo. Dá vontade de abraçar o mundo e conhecer várias cidades numa mesma viagem. Aos poucos, vou entrando na realidade quanto aos limites de dias e de dinheiro e vou eliminando de acordo com interesses e prioridades. Por exemplo, se vou viajar com crianças, considero atrações para os pequenos; se vou viajar em grupo de pessoas com gostos diferentes, busco incluir o que agrade a todos. Nova Iorque é uma cidade que pode-se passar um mês que ainda tem o que conhecer. Logo, foi muito difícil estabelecer o que fazer num curto período de 7 dias. Depois que levantei a infinidade de atrações turísticas, museus, parques, lojas e tudo que a Big Apple tem a oferecer, pensei nas características das pessoas que iam viajar comigo para estabelecer as prioridades. Minha mãe adora arte, então iríamos ao Museu de Arte Moderna. Para as crianças, pensei no Museu de História Natural e no Museu da Criança. Para os homens militares, seria interessante o Intrepid, o museu no porta aviões e submarino. Para a mulherada, não podia faltar a Macy`s e a Century 21 (os homens acabaram dando mais trabalho lá dentro do que as mulheres, mas tudo bem!). Para mim… ah, eu queria tudo! Assim, fui fazendo uma primeira seleção. Primeira? Sim, porque a medida que os outros passos vão acontecendo, algo pode ser acrescentado, uma dica nova, uma atração que descobriu em outras pesquisas; ou coisas vão sendo cortadas, seja por horário de funcionamento que não atende às necessidades, seja por preços fora do orçamento. Mas não faz mal deixar algo por fazer, afinal, qual a graça de conhecer tudo que uma cidade tem a oferecer e não deixar aquela bela desculpa para voltar o mais breve possível?

Montando roteiro de viagem

2 – Pesquisando sobre as atrações

Diante da minha lista prévia de interesses, começo a pesquisar especificamente sobre cada um. Vejo os sites próprios para anotar os endereços (vão compor uma lista própria com todos os endereços que precisaremos e será útil para o GPS), os preços (é bom para controlar o orçamento) e os dias e horários de funcionamento (dificilmente vou bater com a cara na porta de algum lugar que queria muito conhecer). Algumas atrações possuem dias em que as entradas são gratuitas e, se conseguir encaixar no roteiro, pode proporcionar um economia bem-vinda no orçamento.

Planejamento de viagem elaboração de roteiro

Exemplo 1

Lista de endereços planejamento de viagem

Exemplo 2

3 – Localizando no mapa

Praticamente, estudo o mapa da cidade. Abro o Google Maps e faço marcações dos lugares que pretendemos visitar. Assim fica mais fácil agrupar os locais mais próximos para otimizar os dias de viagem, evitando deslocamentos desnecessários. Para isso, é importante ter o conhecimento dos dias e horários de funcionamentos de cada lugar para verificar se naquele dia destinado a conhecer as atrações de determinada região elas estarão todas abertas. Então, vou agrupando dentro dos dias que temos disponíveis. Não me achem uma louca, mas também ando pelas ruas da cidade. É, ando! Virtualmente, pelo menos. Eu coloco aquele bonequinho do Google Maps e saio andando através do Street View para achar a atração que quero visitar e ver como é sua fachada, a redondeza e tudo que puder assimilar.

Passo a passo no Google Maps.

Google Maps

Exemplo 3

Street View

Exemplo 4

4 – Por dentro dos calendários

Com relação a parques, é importante levar em consideração os horários de funcionamento de cada um. Para os parques maiores, por exemplo o Magic Kingdom, se só tenho 1 dia destinado a ele, escolho os dias que ele fica aberto por mais tempo. Quem fica dentro do complexo Disney, hospedado nos seus resorts, tem direito a Extra Magic Hours, Horas Extras apenas para hóspedes, que podem chegar antes do parque abrir ou permanecer após seu fechamento e aproveitar alguns brinquedos. Isso ocorre em dias determinados. Todo calendário dos parques é disponibilizado no site da Disney com uma antecedência de 6 meses. Lá estarão descriminados os horários de abertura e fechamento, as horas extras (se disponível) e os horários dos desfiles, apresentações ou shows para aquele dia. Por exemplo, na hora de fazer o roteiro, se vou ao Disney Hollywood Studios para assistir o Fantasmic, tenho que verificar quais dias terão apresentação.

Planejamento de viagem elaboração de roteiro

Exemplo 5

5 – Montando o quebra-cabeça

Aos poucos, o roteiro vai tomando forma, cada dia se organizando e cada atração se encaixando. Muitas coisas mudam a toda hora. Eu comecei o roteiro da Disney com o nome “roteiro 1” e terminei com “roteiro 11”. Foram 11 tentativas até que chegasse ao modelo final. Não adianta desespero, porque é um verdadeiro jogo de quebra-cabeça. É preciso levar em consideração o tempo necessário para conhecer cada atração que pode variar de acordo com o interesse. Tem quem goste muito de museu e passe um dia inteiro no Museu Metropolitano, enquanto outros se limitam a algumas sessões e se contentam com algumas horas o explorando. Mesmo colocando as atrações próximas no mesmo dia, contabilizo o tempo de deslocamento entre um ponto e outro, principalmente se for algo com horário marcado como show ou tour, sendo necessário saber o tempo que vai levar de caminhada ou no transporte público, ou levar em consideração o trânsito e os locais de estacionamento se estiver de carro. Uso sites como Hopstop para verificar os deslocamentos. Ajuda muito ler relatos de outras pessoas e ver como otimizaram seus dias na prática, o tempo que levaram nas atrações e nos deslocamentos. E também não se pode esquecer de que “saco vazio não para em pé”, então disponibilizo tempo para uma refeição sem correria. Se temos pouco tempo de dia e queremos um fast food para agilizar, procuro reservar um tempo maior para uma refeição mais elaborada e calma no jantar.

HopStop elaborando roteiro

Exemplo 6

6 – Roteiro pronto

Depois que já determinei quais dias estaremos em cada cidade (se for a mais de uma), que dias pretendemos ir a tal parque ou a determinada região da cidade, então passo para a próxima etapa que são as reservas dos hotéis e de alguns restaurantes, além das compras de ingressos de parques, shows, tours ou outras atrações (se for o caso).

Roteiro de viagem planejamentos

Exemplo 7

roteiro de viagem planejamentos

Exemplo 8

Dicas gerais:

– Alguns parques fecham cedo ou são menores, como o Animal Kingdom e o Sea World. Gosto de colocar algumas compras no fim do dia de visita a esses parques.

– Procuro sempre chegar cedo aos parques, de forma que os pego mais vazios e conseguimos aproveitar mais o dia.

– Gosto de intercalar os dias de parques maiores, com os outros menores, para dar um descanso para as pernas.

– Quando viajo com criança, evito colocar um dia inteiro de compras. Para os pequenos, é entediante passar um dia todo num Outlet e acaba sendo estressante para os pais. Gosto de intercalar as compras com parques, ou colocar num dia com alguma atração para as crianças.

– Agrupo as lojas de interesse por proximidade. Por exemplo, no dia que vou ao Florida Mall, aproveito para passar na Best Buy.

– Evito parques nos fins de semana ou feriados, que costumam ficar mais cheios. Coloco compras, ou outros tipos de passeios pela cidade.

– Se vamos visitar mais de uma cidade, é bom deixar as compras para a última, a fim de evitar os deslocamentos com grande quantidade de bagagem. Nunca consegui cumprir essa dica, mas…

– Seria bom contabilizar, no roteiro, tempo para arrumação das malas e não acabar como nós que arrumamos malas de madrugada já super cansados. Também procuro deixar algum dia com tempo livre para fazer algo que não deu tempo, ou para repetir algo que gostamos muito, ou simplesmente para um descanso merecido aproveitando o hotel.

– Evito colocar muitas coisas num mesmo dia para não acabar fazendo tudo correndo e não curtindo de verdade cada passeio.

– Em Las Vegas, procurei colocá-la durante a semana no roteiro. As diárias dos hotéis são bem mais caras durante o fim de semana. Quem quiser ficar mais tempo, pense na possibilidade de aproveitar o fim de semana para conhecer o Grand Canyon, com pernoite em Flagstaff ou Williams.

E LEMBRE-SE: o roteiro é um guia, não uma obrigação. Não serve para limitar o passeio, e sim para otimizar o tempo da viagem de forma a aproveitar ao máximo. É preciso ter muita flexibilidade, porque apesar de todo esforço, muitas coisas acontecem no decorrer da viagem que fogem ao nosso controle e deve-se estar preparado para eventuais mudanças no planejamento. Nenhuma vez consegui seguir o roteiro à risca, tivemos que adaptar, trocar, deixamos de fazer coisas que gostaríamos por questão de tempo ou precisamos dar prioridades a outras opções. Acontece frequentemente e não há necessidade de esquentar a cabeça, afinal se está de férias e o que vale é curtir.

 
(Nos acompanhem também noFacebook      Twitter      Instagram)
 
_____________________________________________________________________________________
Posts relacionados:
 
Solicitando o visto americano
Passo a Passo no Google Maps
Comprando a passagem aérea
Reservando restaurantes (Disney e OpenTable)
Hospedagem (os hotéis que já ficamos)
 
Categorias: EUA, Planejamentos, Viajando | Tags: , , , , , , | 6 Comentários

Navegação de Posts

6 opiniões sobre “Vamos “roteirar”? – Montando um roteiro de viagem

  1. Renata

    Olá, estou programando a primeira viagem do meu filhote de 1 ano e 3 meses à Disney e selecionando as melhores dicas. Quando me deparei com esse site que é super, mega completo e detalhado. Você está de parabéns com todos os comentários, é simplesmente perfeito!!! Bjs e novamente parabéns.

  2. Fernanda

    Nossa! Estou impressionada com sua organização! Um exemplo a seguir!
    Beijos e parabéns!

  3. Neide Almeida

    WOW!!!!!!Thyl, estou impressionada com a sua organização! Vou reler com calma, principalmente, os esquemas…com certeza vou utilizar suas ideias para a minha próxima viagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: