Resenha – NÃO CONTE A NINGUÉM (Harlan Coben)

Resenha Não conte a ninguém Harlan Coben

Harlan Coben

Título nacional: Não Conte a Ninguém

Título Original: Tell no one

Autor: Harlan Coben

Editora: Arqueiro

ISBN: 9788599296516

Categoria: Literatura Estrangeira/Policial

Ano de lançamento: 2009

Páginas: 256

Sinopse: Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa. Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta. No meio disso, ele passa a ser o principal suspeito de crimes e conta com ajuda da sua melhor amiga Shauna e da famosa advogada criminal Hester Crimstein. Em Não conte a ninguém, Harlan Coben constrói uma história envolvente e eletrizante sobre perda e redenção, segredos inconfessáveis e um amor capaz de resistir a tudo.

“Aprendi que o fato de você não conseguir ver nenhuma outra explicação não significa que ela não exista. Significa apenas que você não consegue enxergá-la.”

Não conte a ninguém é mais um livro eletrizante do autor Harlan Coben. Seguindo sua característica, o livro tem um ritmo frenético com revelações a cada página, de forma que o autor consegue prender toda a atenção do leitor. Com sua linguagem fácil e fluida, torna a leitura agradável e rápida. A única coisa que realmente não gosto nos livros de Harlan Coben é que me inutilizam para qualquer outra atividade, já que, depois que começo, não consigo parar de ler. É viciante! Sempre tem um acontecimento novo, ou uma informação diferente, ou as peças do quebra-cabeça vão se encaixando perfeitamente. E, ao fim, ainda tem sempre uma surpresa guardada para surpreender o leitor. Não conte a ninguém é exatamente assim. E o nome do livro é baseado na frase que está num email suspeito que Beck recebe dizendo que ele não devia contar a ninguém sobre o seu conteúdo. Isso passa a nortear as atitudes de Beck durante a história e, pela necessidade de não contar a ninguém, ele se envolve em cada vez mais suspenses e mistérios.

O livro tem uma narrativa diferente, tanto em primeira pessoa como em terceira. Em parte do livro, temos a narrativa em primeira pessoa pelo protagonista da história, o Dr. David Beck, o que nos possibilita conhecê-lo mais profundamente, além de viver o mundo e os acontecimentos a partir dos seus olhos e das suas memórias, entrando em sua cabeça e sentindo suas emoções. Ele é um personagem carismático e com pensamentos ora divertidos, ora críticos, ora apaixonados. Ao mesmo tempo, temos narrativas em terceira pessoa pela perspectiva de outros personagens da trama, o que faz com que estejamos em vários lugares ao mesmo tempo, compreendendo o que ocorre na história como um todo. Isso torna a leitura atraente e contagiante, porque a narrativa em primeira pessoa pode limitar a trama, uma vez que tudo ocorre a partir do que o narrador está vivendo naquele momento, não permitindo saber o que acontece com os demais personagens. Enquanto a narrativa em terceira pessoa pode limitar a profundidade do personagem e nossa identificação com ele. Em Não conte a ninguém, temos os lados bons dos dois tipos de narrativa, e os lados ruins minimizados pela mistura dos dois. Perfeito! Na trama, não há desperdício de palavras, nada de “encher linguiça”, ou tornar a história maçante. O autor desenvolve o enredo com maestria tornando-o tão instigante que é impossível largar o livro.

Os personagens são tão realistas que podemos tocá-los, senti-los e visualizá-los. David Beck é médico pediatra e sofre com a terrível perda da sua esposa, que ele conhecia desde a infância e era seu primeiro e único amor. Elizabeth, a esposa, vamos conhecendo pelas memórias de Beck, mas dá pra perceber o amor e o carinho que eles tinham um pelo outro e como ela era especial. Shauna é um caso a parte, a melhor amiga de Beck tem uma personalidade forte que se destaca onde aparece. É forte, decidida, inteligente e de extrema confiança. Tyrese é um traficante de drogas cujo filho foi salvo por Beck. Tem grande gratidão pelo médico e o considera um amigo de forma que o ajuda quando ele mais precisa. É interessante ver como o autor coloca um personagem que não deixa de ser aquilo que conhecemos por bandido, mas que vem a ajudar o mocinho da trama, mostrando-se uma pessoa legal e digna. Temos ainda inúmeros outros personagens, como os criminosos, a irmã de Beck, a advogada dele, o poderoso Scope, enfim, a trama é recheada.

O livro é para entretenimento e é excelente. Tem todos os ingredientes de um bom romance policial. Mistura muito suspense, ação, revelações surpreendentes, intrigas e ainda traz uma pitada de romance com um amor de infância. Produz no leitor sentimentos de tensão e adrenalina a cada página; seduz e envolve até o fim. E quando achamos que acabou, ainda somos presenteados com mais uma última revelação. Adorei!

“Eu vivia ouvindo aquele besteirol de “melhor ter perdido a pessoa amada do que nunca ter vivido um grande amor”. Outra besteira. Acredite, não é melhor. Não me mostre o paraíso e depois o destrua.”

“A dor se fez sentir novamente. Ela estava sempre lá. Em meio aos cumprimentos e tapinhas nas costas, a dor permanecia ao seu lado, cutucando seu ombro, sussurrando em sua orelha, lembrando-lhe que seria sua parceira por toda a vida.”

 
 
(Nos acompanhem também noFacebook      Twitter      Instagram)
 
________________________________________________
Posts relacionados:InfernoDan BrownUm Porto Seguro – Nicholas Sparks

Confie em Mim – Harlan Coben

Outras resenhas

 
Anúncios
Categorias: Lendo | Tags: , , , , , | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Resenha – NÃO CONTE A NINGUÉM (Harlan Coben)

  1. Adorei essa sinopse e aproveitei para usa-la na fan page da Clínica, vai ajudar as pessoas a lerem tb e pensarem sobre o assunto. Com certeza já ajudou a alguém. Bjsss.Parabéns por seus textos, tenho apreciado todos que tenho lido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: